Visto da Bancada
Renato Anjos (n.º 273)
Sérgio Cavaleiro
2018-04-21 12:30:00
O dia em que marcar golos ao FC Porto era mais fácil do que beber copos de Água(s)

O Visto da Bancada de hoje recorda um jogo em que o Rui marcou golos ao FC Porto como quem bebe três copos de Água(s). É verdade. Renato Anjos, antigo avançado de Estrela da Amadora e Belenenses, nunca mais esquece a solarenga tarde de janeiro de 1987, no antigo Estádio da Luz, a arrebentar pelas costuras, em que o Benfica despachou o FC Porto por 3-1. Ou melhor, a tarde em que Rui Águas despachou o FC Porto ao marcar os três golos.

“O estádio da Luz estava cheio e eu fui para o terceiro anel. Tinha o cartão de jogador e como o estádio estava cheio deixaram-me ir para o terceiro anel”, recordou Renato. O Benfica estava a realizar uma excelente época, apenas manchada pelos 7-1 em Alvalade. E que mancha! A verdade é que os encarnados acabariam por se sagrar campeões nacionais nessa temporada. Mas regressemos à tarde de Rui Águas.

Rui Águas estava imparável e marcou logo aos dois minutos. Um aviso para o que estava para vir. O jovem Renato, lá no alto do terceiro anel já se imaginava a ele nos grandes palcos do futebol português. Não aconteceu marcar ao FC Porto, mas chegou a despachar o Sporting. Marcou dois golos numa vitória do Estrela da Amadora por 2-1 frente aos leões.

O FC Porto ainda empatou, graças a um golo de outro grande ponta-de-lança português, Fernando Gomes, mas o dia era de Rui Águas que marcou por mais duas vezes. Uma tarde de grandes avançados com outro, ainda jovem, a ssistir desde o terceiro anel.

Sê o primeiro a comentar: