Visto da Bancada
Marco Paixão (nº 227)
Luís Santos Castelo
2018-02-09 19:25:00
A partida escolhida pelo avançado foi um conhecido dérbi de Lisboa

A jogar no Lechia Gdansk, onde não se cansa de marcar golos, Marco Paixão relembrou um encontro realizado a 14 de maio de 1994, na 30ª jornada do campeonato de 1993/94, e que foi essencial para a discussão do título nessa temporada.

"Não sei se foi o melhor jogo, mas aquele que mais me marcou foi um Sporting-Benfica, no antigo Estádio José Alvalade, que terminou 3-6, se não me equivoco", disse ao Bancada. Não se equivocou: foi mesmo 3-6, favorável ao Benfica, na vitória mais emblemática do clube da Luz no terreno do eterno rival com João Vieira Pinto em grande destaque ao marcar três golos e a ser o principal responsável pelo triunfo da sua equipa. O Benfica viria a ganhar o campeonato e em muito o deve ao que se passou no Estádio José Alvalade nessa noite.

Conhecido sportinguista, Marco Paixão não ficou feliz com o resultado, mas não nega que o que se viveu no anterior recinto dos leões foi "espetacular, incrível e memorável". Não pelo desfecho final - esse deixou o jogador e os restantes adeptos leoninos de rastos - mas sim pela histórica partida que ficou para sempre na memória de todos os aficionados dos dois emblemas.

"O ambiente foi espetacular, o jogo foi incrível. Choveu nesse dia. Eu, o meu irmão e o meu pai estávamos no meio de alguns benfiquistas presentes em Alvalade e deve ter sido o jogo mais memorável que eu assisti ao vivo", assegurou o atleta que, em Portugal, apenas vestiu as camisolas de GD Sesimbra e FC Porto B, tendo depois seguido para vários clubes em Espanha, Escócia, Irão, Chipre, Polónia e República Checa.

Sê o primeiro a comentar: