Visto da Bancada
Marco Costa (N.º 231)
Fernando Gamito
2018-02-13 11:45:00
O ator Marco Costa recordou ao Bancada dois jogos do Sporting com equipas de Manchester: United e City.

Foram já muitos os jogos que Marco Costa presenciou no Estádio José Alvalade, sendo o ator um espectador assíduo no recinto leonino. Porém, existem dois que lhe saltam à memória quando o tema em debate se trata dos jogos que mais o marcaram, vistos das bancadas. Esses dois duelos opuseram o Sporting frente a dois rivais da mesma cidade: Manchester, mais precisamente United e City.

Os “Red Devils” foram protagonistas do jogo de inauguração do Estádio José Alvalade, a 6 de agosto de 2003, partida que marcou “o adeus de Cristiano Ronaldo”, tal como recorda Marco Costa. O Sporting venceu por 3-1, com um bis de João Vieira Pinto e um golo de Luís Filipe.

Ainda assim, foi contra o Manchester City que se deu uma espécie de “vingança” verde e branca. Falamos, pois, do jogo que opôs o Sporting aos “citizens”, a contar para a primeira mão dos oitavos de final da Liga Europa na época 2011/12. Um jogo em que “o improvável aconteceu com o jogador improvável”, contou Marco Costa ao Bancada. O ator recordou o ‘mítico’ golo com o calcanhar de Xandão, que deu um triunfo por 1-0 ao Sporting. “Um jogador que a maioria das pessoas achavam que era um tosco”, mas que resolveu. O Sporting venceu então o Manchester City, mas não apenas o resultado conferiu um caráter especial ao encontro.

“Não foi só por causa do ambiente no estádio, mas também pelo que os adeptos do Manchester City vinham a dizer, que não conheciam o Sporting. Um jogador do Manchester City também referiu que não conhecia o Rui Patrício. O golo do Xandão foi uma pequena grande vingança”, salientou Marco Costa ao Bancada.

Sê o primeiro a comentar: