Visto da Bancada
Marco Bicho nº 96
Sérgio Cavaleiro
2017-09-07 16:00:00
Marco Bicho recorda o Benfica-Sporting de 1988/89 e os momentos que passou ao lado do avô

Marco Bicho cedo percebeu que a sua vida ia ser, em grande parte, dedicada ao futebol. Para isso muito contribuíram os dias em que, pela mão do falecido avô, se deliciava com o ambiente em torno dos jogos no Estádio da Luz e recorda em especial o Benfica-Sporting de 1988/89 em que os encarnados venceram por 2-0 com os golos a serem marcados por Magnusson e Pacheco.

“Lembro-me de chegarmos ao antigo Estádio da Luz umas horas antes do jogo. Eu adorava esperar pelo autocarro dos jogadores para os aplaudir. Ficávamos ao pé da estátua do Eusébio”, recorda o jogador que já passou por clubes como o Atlético CP, Estoril-Praia e CD Cova da Piedade e que está atualmente ao serviço do Oriental.

Os momentos de cumplicidade que viveu com o avô estão mais presentes na memória de Marco Bicho do que propriamente os que marcaram o desenrolar de um jogo que terminou com a vitória do Benfica por 2-0. “Já lá vão quase 30 anos, é difícil lembrar-me do jogo, mas lembro-me de o meu avô levar um lanche que a minha avó fez e de entrarmos para o estádio e comer antes de os jogadores entrarem para o aquecimento. Gostava de ver o aquecimento”, revelou Bicho ao Bancada.

Os golos foram de autoria do sueco Mats Magnusson e de António Pacheco numa tarde em que o antigo Estádio da Luz estava a rebentar pelas costuras: “Recordo-me de estar muita gente, e de quando o jogo estava quase a começar já não haver espaço à nossa volta. O meu avô tinha uma almofada daquelas antigas, e só quando ele a abriu é que percebi para o que servia”, disse Marco Bicho entre risos.

Sê o primeiro a comentar: