Visto da Bancada
Fernando Festas (nº 205)
Luís Santos Castelo
2018-01-12 11:00:00
Jogo escolhido pelo antigo defesa aconteceu em Vigo e teve uma equipa inglesa em campo

A 20 de outubro de 1998, Celta de Vigo e Aston Villa encontraram-se na primeira mão da segunda ronda da Taça UEFA. Para Fernando Festas, esse foi o melhor jogo que alguma vez viu ao vivo e a cores enquanto adepto de futebol.

"Foi um jogo espetacular. Aquilo parecia bilhar às três tabelas. Nem me lembro do resultado, mas acho que ganhou o Aston Villa. Foi um jogo fabuloso", começou por dizer Fernando Festas ao Bancada.

Festas, antigo jogador de Varzim, Vitória de Guimarães, Sporting, SC Braga e SC Salgueiros e ex-técnico de muitos clubes em Portugal, tinha razão. O Aston Villa ganhou mesmo e colocou-se em vantagem na eliminatória. Julian Joachim, aos 15', marcou o único golo de um jogo com uma atmosfera que ficou marcada na memória de Fernando Festas.

"O que me lembro do ambiente? Imagine o que é ter um estádio cheio para ver um jogo daqueles. E estavam lá adeptos que não tinham nada a ver com nenhuma das duas equipas. Fomos um grupo de amigos aqui do Porto que foram lá jantar e aproveitámos para ver o jogo", contou.

Na segunda mão, o Celta de Vigo deu a volta à eliminatória e foi a Inglaterra vencer por 3-1. Os golos da equipa que contava com Jorge Cadete foram apontados por Juan Sánchez, Aleksandr Mostovoi e Lyuboslav Penev, enquanto os britânicos marcaram graças ao pontapé de penálti de Stan Collymore. Os espanhóis atingiram os quartos-de-final da extinta Taça UEFA, numa altura em que a modalidade vivia outros tempos.

"É outro mundo. Outro futebol. Hoje, o futebol não é o que foi na minha altura", assegurou Festas.

Sê o primeiro a comentar: