Visto da Bancada
Constantino Jardim (N.º 240)
Fernando Gamito
2018-02-27 12:20:00
O antigo jogador recorda ao Bancada a conquista portuguesa do Mundial Sub-20 em 1991.

A conquista do Mundial Sub-20 pela Seleção Nacional da categoria, em 1991, é o jogo que salta à memória de Costantino Jardim, quando questionado sobre qual o jogo, visto das bancadas de um estádio, que mais o marcou. "A final que ganhámos em Lisboa", começou por recordar ao Bancada o antigo jogador de Leça, Levante e Campomaiorense, entre outros.

De facto, o jogo decisivo desse Mundial Sub-20 decorreu no antigo Estádio da Luz e opôs a equipa das quinas, orientada por Carlos Queiroz, à congénere brasileira. "O estádio estava repleto e completamente cheio, com uma emoção muito grande", descreveu Constantino Jardim ao Bancada. Uma seleção que contava com nomes como Luís Figo e Rui Costa era vista como favorita, aos olhos dos adeptos, explicou o agora treinador adjunto, mas isso não retirou a emotividade ao encontro. "Era uma seleção fortíssima, todas as pessoas estavam confiantes de que íamos ganhar, mas foi um jogo emocionante."

Quanto ao jogo, Portugal venceu mesmo o Brasil, nas grandes penalidades, após um nulo no tempo regulamentar. Jorge Costa, Luís Figo, Paulo Torres e Rui Costa apontaram os golos da marca dos onze metros, que deram o triunfo por 4-2 a Portugal, no desempate por penáltis, num jogo que foi "um prazer" de ter sido visto nas bancadas do antigo Estádio da Luz por Constantino Jardim, que não esquecerá esse encontro decisivo.

Sê o primeiro a comentar: