Grande Futebol
Walker diz-se "perseguido" após admitir novo incumprimento
2020-05-08 12:40:00
Jogador do City terá quebrado o confinamento

O futebolista do Manchester City Kyle Walker, que terá quebrado o confinamento com uma festa com prostitutas, disse hoje, após admitir novo incumprimento das regras de distanciamento, que está a ser “perseguido” e que a sua família está “destroçada”.

Um mês após ter pedido desculpas por organizar uma festa em sua casa durante o período de confinamento, o jornal britânico The Sun refere que Kyle Walker violou os regulamentos três vezes em apenas 24 horas, visitando membros da família e dando um passeio de bicicleta com um amigo.

Kyle Walker, de 29 anos, recorreu à rede social Twitter para afirmar que está a ser constantemente perseguido e que esta situação está a afetar a família, principalmente os filhos pequenos, que se encontra “destroçada”.

Walker disse que visitou na quarta-feira a sua cidade natal, Sheffield, e que abraçou a irmã depois de lhe dar um cartão de aniversário e um presente. Depois, disse que viajou para a casa dos pais para ir buscar algumas refeições caseiras.

“É triste, mas sinto que a minha vida está a ser examinada sem qualquer contexto. Entendo se as pessoas estão chateadas ou com raiva de mim, mas era importante que as pessoas entendessem melhor a minha vida” acrescentou o defesa internacional inglês.

O Manchester City anunciou a abertura de um inquérito disciplinar após o pedido de desculpas de Walker no mês passado, mas não revelou nenhuma sanção contra o lateral-direito, que ingressou no clube em 2017, proveniente do Tottenham.

A situação em torno do festa dada pelo defesa dos ‘citizens’ foi revelada por um jornal sensacionalista, que levou o jogador a pedir “desculpas públicas pelas decisões tomadas que deram lugar a uma história” sobre a sua vida privada.

“Há heróis que marcam uma diferença vital para a sociedade neste momento e eu quero ajudar, apoiar e destacar os seus incríveis sacrifícios e o seu trabalho para salvar vidas. As minhas ações neste assunto contrastam diretamente com o que deveria ter feito”, lamentou Walker, num comunicado divulgado no mesmo jornal que publicou a história, no qual insistiu na mensagem “fica em casa, mantém-te a salvo”.

Kyle Walker assumiu que a sua condição de futebolista profissional implica “a responsabilidade de ser um modelo a seguir”, pelo que pediu desculpas à família, amigos, clube, adeptos e publico em geral “por os dececionar”.

O governo britânico estabeleceu regras de distanciamento social para combater o surto do vírus. Mais de 30.000 pessoas na Grã-Bretanha morreram com o vírus, naquela que é uma das maiores taxas de mortalidade do mundo.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou cerca de 267 mil mortos e infetou mais de 3,8 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Cerca de 1,2 milhões de doentes foram considerados curados.