Grande Futebol
Um clube especial para um treinador diferente
2018-12-15 11:00:00
Depois do fiasco ao serviço da seleção argentina Jorge Sampaoli vai concretizar um desejo no Santos

Um clube especial está à espera de um treinador diferente e um treinador diferente aguarda por um clube especial. Depois do tremendo fiasco no recente Mundial da Rússia ao serviço da seleção argentina, Jorge Sampaoli está a um pequeno passo de assinar pelo Santos, o clube do mítico Pelé. As duas partes já têm um pré-acordo e nos próximos dias o contrato deverá ser assinado no sentido de o treinador natural de Santa Fé, do país das pampas, iniciar a nova aventura no início do novo ano. "Os últimos detalhes e a assinatura do contrato devem ser finalizados em encontros presenciais neste final de semana", divulgou o Santos.

O presidente do clube brasileiro, José Carlos Peres, já exaltou o pré-acordo existente com o treinador falando em "ousadia". "A vida precisa de ousadia", afirmou o dirigente, em nota oficial divulgada nesta sexta-feira, após o anúncio de que tem um acordo prévio com o argentino. "Podemos não ter o maior orçamento do futebol brasileiro, mas temos a maior marca entre os clubes nacionais e precisamos de saber utilizá-la. Assim conseguimos atrair jogadores como Carlos Sánchez, Bryan Ruiz, Derlis González e agora o técnico Jorge Sampaoli", sublinhou o líder do "Peixe", mostrando-se convicto de que o técnico argentino vai mobilizar os adeptos santistas: "O Santos FC é sinónimo de jovens talentos, futebol ofensivo, uma magia histórica e única. Nada melhor para comandar esse potencial do que um técnico experiente, de nível internacional e com ideias novas. Será importante não só para o clube como para o nosso futebol. É uma grande atração que com certeza mobilizará a nossa torcida nas próximas temporadas."

O Santos será o 13.º clube de Jorge Sampaoli, conhecido pela irreverência e que ostenta como principal cartão de visita a conquista da Copa América pela seleção do Chile, onde conseguiu aquilo que nunca conseguiu na Argentina: virar herói. Sampaoli saiu, aliás, bastante "chamuscado" do recente Mundial. Não só pelo facto de a Argentina não ter conseguido passar dos oitavos de final da maior competição de seleções, somando apenas uma vitória na fase de grupos, como pela forma como não soube gerir e não soube compatibilizar o talento de Messi e Dybala. "A jogar assim Sampaoli não pode voltar à Argentina. É uma vergonha não ter uma jogada preparada", chegou a afirmar Diego Maradona, um dos grandes críticos do ex-selecionador do país das pampas. Isto já depois de a Argentina ter registado uma goleada de 6-1, uma das maiores da história, na preparação para o Mundial.

Trabalhar no Brasil sempre foi uma meta de Jorge Sampaoli, que no passado recente foi alvo do Flamengo, tendo declarado publicamente que os adeptos brasileiros sempre reconheceram mais o seu trabalho do que os argentinos. "É muito bom ver que pessoas de um país tão importante na história do futebol têm essa opinião sobre mim, gente de um país que não é o meu, mas é o que mais ganhou. Saber que prestam atenção ao que eu faço dá-me muito orgulho. Essa é a verdade. Não sei por que os brasileiros gostam tanto de mim", referia Sampaoli em outubro de 2015.

Desde sempre ligado ao interesse de clubes brasileiros e da própria seleção, o treinador argentino vai agora poder realizar o sonho de treinar em solo canarinho, naquela que será a primeira aventura num clube depois da passagem pelo Sevilha FC, onde voltou a nada ganhar, somando 27 vitórias em 53 jogos disputados.

Participa na Liga NOS Virtual
RealFevr
Liga Bancada

Criar equipa