Grande Futebol
Sá Pinto responde a Boloni: foi "mentiroso e cobarde"
Redação Bancada
2017-12-07 09:35:00
Depois de Boloni ter criticado Sá Pinto, o atual treinador do Standard Liège já respondeu.

Boloni, treinador do Royal Antuérpia, e Sá Pinto, treinador do Standard Liège, foram campeões pelo Sporting em 2001/02, mas as suas relações hoje em dia, que são adversários na Liga Belga, não parecem ser as melhores. Depois de Boloni ter dito num programa de televisão que Sá Pinto era uma “figura conflituosa”, o jogador já respondeu, em declarações ao jornal “A Bola”, mostrando-se surpreendido. “Tivemos dois jogos num espaço de três ou quatro semanas, tivemos uma relação boa, cordial, falámos de várias coisas, da família, chegámos a fazer a conferência de imprensa juntos”, explicou o antigo jogador dos leões.

No programa televisivo, Boloni afirmou também que o diretor desportivo do Sporting na altura, Miguel Ribeiro Telles, lhe disse que o facto de Sá Pinto se ter lesionado na primeira jornada da época 2001/02 foi decisivo para o título do Sporting. No entanto, Sá Pinto desmente essa versão. “Saí tocado na primeira jornada, em que ganhámos ao FC Porto, mas voltei à quinta, depois de duas derrotas e um empate, com a equipa em 15.º lugar. Fiz dez jogos, sempre como titular, com oito vitórias, um empate e uma derrota, com o SC Braga em que jogámos quase toda a segunda parte com dez”, argumentou Sá Pinto.

O Bancada foi verificar e concluiu que a versão do antigo jogador não está completamente correta. Sá Pinto saiu lesionado à primeira jornada e regressou à quinta, de facto, mas fez nove e não dez jogos a titular, sendo que três deles foram para a Liga Europa e seis para a Liga Portuguesa. Nesses jogos, o Sporting registou sete vitórias, um empate e uma derrota.

O antigo jogador disse ainda que Miguel Ribeiro Telles lhe ligou a dizer que “ficou chocado. Disse que era totalmente mentira e que não compreende a loucura do senhor Boloni” e acrescentou que “se ser conflituoso é ser frontal, sério, dedicado e lutador até à exaustão pelas causas… ele, sim, foi mentiroso e cobarde”.

Sê o primeiro a comentar: