Grande Futebol
Rafa Márquez em vias de ser o quarto jogador a participar em cinco Mundiais
Fernando Gamito
2018-05-16 11:00:00
Depois de estar a contas com a justiça dos Estados Unidos, Márquez pode igualar uma marca história de três ex-jogadores.

Rafa Márquez está na iminência de fazer história em Mundiais, caso se venha a confirmar a sua presença na principal competição de seleções, este verão, em plena Rússia, a representar o México. O defesa de 39 anos está entre os 28 pré-convocados por Juan Carlos Osorio para o Mundial deste ano e se integrar o lote de 23 selecionados, será apenas o quarto jogador da história do futebol a disputar cinco campeonatos do mundo. Essa façanha pertence somente a uma curta lista de ilustres do desporto rei, composta por Gianluigi Buffon (Itália), Lothar Mattäus (Alemanha) e Antonio Carabajal (México).

O defesa mexicano esteve presente nos Mundiais em todos os Mundiais desde 2002, ou seja, o dessa preciso ano, o de 2006, o de 2010 e o último, em 2014. No que diz respeito àqueles que estão no topo da montanha no que diz respeito a presenças em campeonato do mundo, Buffon podia fazer este ano a sexta, mas a ausência da Itália custa-lhe esse feito. De resto, o guardião da Juventus participou na competição em 1998, 2002, 2006, 2010 e 2014. Matthäus, por seu turno, vestiu a camisola germânica na prova em 1982, 1986, 1990, 1994 e 1998. Pelo México, o antigo guarda-redes Carabajal esteve no Mundial em 1950, 1954, 1958, 1962 e 1966.

Atualmente a jogar no Atlas, clube que milita no principal escalão mexicano, Márquez não vai a jogo pela respetiva seleção desde 2 de julho de 2017, sendo que o último compromisso que realizou foi, curiosamente, contra Portugal. Então no duelo de atribuição do terceiro lugar da Taça das Confederações, a equipa das quinas bateu o México, por 2-1, após prolongamento, com Márquez em campo durante 105 minutos. De recordar que os golos portugueses desse encontro foram apontados por Pepe e Adrien, ao passo que o golo dos mexicanos chegou através de um autogolo de Luís Neto.

Márquez parou quando foi sancionado, em agosto de 2019, pelo Ministério das Finanças dos Estados Unidos, devido a alegada ligação com uma rede de tráfico de droga. Ainda assim, o internacional mexicano sempre alegou estar inocente e não chegou a ser condenado por nenhum crime. Em 2018, já foi opção regular no respetivo clube, o Atlas, e pode estar a perspetivar-se o regresso à seleção. “Falei com o Rafael há uma semana. Penso que é óbvio para todos que o Rafa é um ‘homem do futebol’ com quem se pode conversar abertamente, é um homem com uma carreira extraordinária e diria que, como ser humano, tem sido igualmente um exemplo. A conversa foi muito aberta, direta e penso que é claro que aqui a situação do Rafa, como dos restantes jogadores, é analisada e debatida com toda a equipa técnica dentro de parâmetros desportivos restritos”, referiu Juan Carlos Osorio em conferência de imprensa, na segunda-feira.

Existe um dado concreto e que se assemelha em todas as presenças de Márquez nos quatro Mundiais que já disputou. O defesa mexicano realizou quatro jogos em cada um deles, dado que se deve também ao facto de a sua seleção ter sido eliminada da competição precisamente nos oitavos de final da competição. Fica por saber se os 16 encontros que já disputou na principal competição de seleções irão aumentar este verão.

Sê o primeiro a comentar: