Grande Futebol
"Talvez tenhamos que treinar mais os penáltis", diz Petkovic
2019-06-09 18:40:00
Suíça foi derrotada nas grandes penalidades

Vladimir Petkovic, selecionador da Suíça, lamentou a derrota frente a Inglaterra na decisão do terceiro lugar da Liga das Nações, discutido este domingo em Guimarães. Em conferência de imprensa, o treinador explicou que não foi um jogo fácil para a sua equipa e aproveitou para dar os parabéns ao adversário. 

"[Esperava-se mais da Suíça?] É difícil de responder, não foi um jogo fácil para nós, começámos nem e tivemos algumas oportunidades, a Inglaterra jogou melhor que nós na primeira metade, teve mais posse de bola, mas demonstrámos um desempenho sólido e por vezes havia que os deixar ter a bola.Parabéns à Inglaterra pelo terceiro lugar e talvez tenhamos que treinar mais os penáltis porque foi a segunda vez que perdemos por penáltis, mas isto não se pode simular, alguém tem que perder.Na realidade não, mas os nossos jogadores treinam muito livres e penáltis, mas simular resolver um jogo em penáltis é difícil após 120 minutos de jogo. Os jogadores sabem como lidar com uma situação destas", começou por dizer. 

Sobre a Liga das Nações, Petkovic considera que foi uma "experiência positiva para o futebol europeu" e que estes confrontos podem ser utilizados para habituar os suíços a defrontar seleções poderosas e a "aspirar" melhorias.

"Foi uma experiência positiva para mim e para o futebol europeu em geral. Para o ano vai haver decisões interessantes. Por vezes joga-se com equipas da mesma solidez, noutras com equipas mais abaixo, o importante é estabelecer uma atitude ganhadora e isso foi visível logo nas primeiras eliminatórias nas equipas mais pequenas a arriscarem mais. Não é por acaso que todas as equipas queriam estar aqui em Portugal a participar nesta fase final. Claro que há aspetos negativos, mas que podem ser melhorados. Merecíamos mais do que conseguimos, houve melhorias na defesa e no ataque e fomos capazes de lutar. Os jogadores mostraram uma evolução positiva e podemos utilizar estes dois jogos para nos habituarmos a defrontar equipas tão poderosas como a Inglaterra e aspirar a sermos melhores que eles", rematou. 

Sê o primeiro a comentar: