Grande Futebol
Onze pistas para ver o PAOK-Benfica
2018-08-28 16:30:00
Equipa portuguesa venceu apenas um dos últimos nove jogos fora, somando dois empates e seis derrotas.

Depois do empate a um golo verificado na primeira mão do "play-off" da Liga dos Campeões, Benfica e PAOK vão defrontar-se esta quarta-feira pela sexta vez com vantagem dos encarnados, que somam três vitórias, um empate uma derrota.

- Tem mais de quatro décadas o convívio do Benfica com equipas gregas. Aris, AEK e PAOK fazem parte da história do percurso da equipa portuguesa nas competições europeias. No total, o registo é de 16 jogos, com um saldo favorável para as águias (9 vitórias, 2 empates e 5 derrotas).

- O primeiro confronto entre Benfica e PAOK aconteceu em 1999, na segunda ronda da então denominada Taça UEFA. No jogo da primeira mão, realizado na Grécia, as águias impuseram-se com uma vitória por 2-1. Na Luz, a equipa de Salonica venceu por igual resultado e levou a eliminatória para a decisão através da marca de penálti, onde Robert Enke brilhou com duas defesas (4-1 g.p.).

- O reencontro entre as duas equipas deu-se nos 16 avos-de-final de 2013/14: o Benfica ganhou a primeira mão, na Grécia, por 1-0, antes de vencer por 3-0 em Lisboa com três golos nos últimos 20 minutos.

- O empate do Benfica a um golo no reduto do Fenerbahçe encerrou uma série de quatro jogos fora a perder e sem marcar golos nas competições europeias, sendo que a equipa portuguesa venceu apenas um dos últimos nove jogos fora, somando dois empates e seis derrotas.

- Em vésperas de se bater com o Benfica na segunda mão do play-off da Liga dos Campeões, o conjunto de Salonica derrotou, no Estádio Toumba, onde não perde há mais de um ano, o Asteras, por 1-0 na jornada de abertura do campeonato grego. A lotação para o jogo de quarta-feira está esgotada.

- As quatro campanhas do PAOK na UEFA Champions League terminaram na fase de qualificação. Ou seja, a equipa gegra tem uma oportunidade histórica de, pela primeira vez, integrar fase de grupos da liga milionária.

- O emblema de Salónica venceu apenas um dos três jogos caseiros frente a equipas portuguesas. Além das duas derrotas com o Benfica, somou uma vitória frente ao Leixões, por 4-1, na segunda mão da primeira eliminatória da Taça UEFA 2002/03, apurando-se com um resultado total de 5-3.

- Para chegar a este "play-off", o PAOK eliminou o Basileia, com um resultado total de 5-1 (2-1 em casa, 3-0 fora), e o Spartak Moscovo, registando um resultado total de 3-2 (3-2 em casa, 0-0 fora).

- Felix Brych foi nomeado pelo Comité de Arbitragem da UEFA para dirigir o jogo de quarta-feira em Salonica. Com 43 anos, o juiz, nascido em Munique, irá apitar o quinto jogo do Benfica na carreira, destacando-se a final da Liga Europa contra o Sevilha, na temporada 2013/14, em que as águias se queixaram de alguns erros de arbitragem durante o encontro que acabou por dar o troféu aos espanhóis.

- São vários os colegas de seleçao que vão estar na segunda mão desta eliminatória: Vieirinha, André Almeida, Pizzi e Rafa Silva (Portugal); Panagiotis Glykos, Stelios Kitsiou, Dimitris Pelkas e Andreas Samaris (Grécia); Aleksandar Prijović e Andrija Živković (Sérvia).