Grande Futebol
"Não reagimos até começarem a morrer pessoas", lamenta Rodrigo
2020-05-26 12:25:00
Avançado do Valência critica tomada tardia de medidas de combate à covid

O avançado Rodrigo, antigo jogador do Benfica e atualmente no Valência, afirmou hoje que os futebolistas devem ser “responsáveis” e os “primeiros a dar o exemplo” no cumprimento das regras durante a pandemia da covid-19.

Em entrevista à rádio COPE, o internacional espanhol lamentou o recente episódio com quatro jogadores do Sevilha (Lucas Ocampos, Éver Abnega, Franco Vázquez e Luuk de Jong), que violaram o protocolo de confinamento, ao reunirem-se num grupo com mais de 10 pessoas durante um almoço.

“É algo que não pode acontecer. Temos que ser responsáveis. Não só durante os jogos da Liga. Temos que ser os primeiros a dar o exemplo. Temos que ser um exemplo para os outros e cumprir o que é preciso cumprir”, afirmou Rodrigo.

O avançado de 29 anos abordou o duelo entre Valência e Atalanta, em março, dos oitavos de final da Liga dos Campeões, apontando os dois jogos como “importantes pontos de contágio” do novo coronavírus.

“No segundo jogo, no Mestalla, jogámos à porta fechada, mas ouvíamos os adeptos das duas equipas fora do estádio. Nessa altura, já havia restrições nas viagens, mas mesmo assim os adeptos da Atalanta viajaram para Espanha. Infelizmente, varremos a areia para debaixo do tapete e não reagimos até começarem a morrer pessoas”, lamentou.

Rodrigo, que passou pelo Benfica entre 2011 e 2014, confessou ainda que vai ser “feio” jogar os restantes jogos do campeonato espanhol à porta fechada.

“Mais parece um treino. Não se sente que estamos num encontro oficial. Quem se adaptar melhor à situação, vai tirar mais proveito”, concluiu.

Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas – Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

Os campeonatos de futebol de França, Escócia, Bélgica e dos Países Baixos foram cancelados, enquanto outros países preparam o regresso à competição, com fortes restrições, como sucede em Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal, que tem o reinício da I Liga previsto para 03 de junho. A Liga alemã regressou em 16 de maio.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 344 mil mortos e infetou mais de 5,4 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Mais de 2,1 milhões de doentes foram considerados curados.