Grande Futebol
Moutinho e Neves, os maiores daquela aldeia
2018-11-20 21:00:00
Os dois médios portugueses não têm sido apenas esteios do Wolves aos olhos do adepto comum.

Cruzando a qualidade no passe e a capacidade de roubar bolas, João Moutinho e Rúben Neves são os maiores daquela aldeia. Ou dos maiores, vá. Na Liga Inglesa, perdem apenas para quatro médios, estando bem dentro do top-10 na versatilidade dos jogadores de meio-campo.

O site “Sofa Score” foi buscar os dados relativos a todos os médios da Liga Inglesa com, pelo menos, 300 minutos jogados. Analisou, por um lado, a qualidade de passe e, por outro, a qualidade no desarme e nas interceções. Cruzando as duas coisas, poderá dizer-se que Moutinho e Neves apenas perdem, a nível geral, para Gueye, Fernandinho, Capoué e Lemina. Não é injusto dizer que são, portanto, o quinto e sexto médios mais capazes no que diz respeito à versatilidade entre capacidade com e sem bola.

Em Inglaterra, os dois médios portugueses não têm sido apenas esteios do Wolves aos olhos do adepto comum, que gosta apenas de ver a bola. São, também, inequívocas estrelas aos olhos de quem gosta de estudos estatísticos. E estes são bem sintomáticos. Ora veja lá.

No capítulo ofensivo, Moutinho e Neves, bem juntos no gráfico, ocupam uma posição de algum destaque, com 85% de acerto nos passes efetuados. Esta posição merece ainda maior destaque se considerarmos que têm à sua frente jogadores como David Silva, Ozil, Mata ou Lingard, médios com características técnicas mais refinadas. Entre os “todo o terreno”, ocupam uma posição confortável, à porta do top 10.

No capítulo defensivo, os portugueses merecem ainda maior destaque. Têm apenas sete médios à sua frente na soma de desarmes, carrinhos e interceções. Dizemos sete optando por excluir os nomes de Masuaku, Marcos Alonso, Doherty e Zabaleta, contabilizados neste gráfico, apesar de serem laterais ou jogadores de ala num sistema de três centrais.

1- Gueye - 106 desarmes, carrinhos e interceções.
2- Capoué - 91
3- Ndidi - 90
4- Lemina - 87
5- Billing - 85
6- Milivojevic - 85
7- Diamé - 76
8- Moutinho - 70
9- Fernandinho - 70
10- Rúben Neves - 65

A observação do gráfico, cruzando as duas estatísticas, permite concluir, grosso modo, que os portugueses são batidos por Gueye, Fernandinho, Capoué e Lemina, jogadores com melhores valores entre a combinação dos passes com os desarmes.

Participa na Liga NOS Virtual
RealFevr
Liga Bancada

Criar equipa