Grande Futebol
Messi olha para o Sporting sob o signo do golo 100 nas competições europeias
Fernando Gamito
2017-09-13 10:45:00
Após atingir os 99 golos na Europa, o jogador do FC Barcelona tem no Sporting o próximo adversário rumo aos 100

Com os dois golos apontados, na terça-feira, frente à Juventus, Lionel Messi ficou a um dos 100 nas competições europeias e o Sporting poderá ser a vítima da marca redonda do craque do FC Barcelona, tendo em conta que o próximo jogo europeu dos catalães tem lugar no Estádio José Alvalade. O argentino (96 golos na Champions e três na Supertaça Europeia) procura, assim, aproximar-se do único jogador que tem acima na lista de principais artilheiros das provas da Europa, nada mais, nada menos, do que o português Cristiano Ronaldo, com 108 golos (105 na Liga dos Campeões, dois na Supertaça Europeia e outro na qualificação para a Champions).

Duelo entre os jogadores com mais Bolas de Ouro na história do futebol à parte, o início da fase de grupos da Liga dos Campeões de 2017/18 viu Messi fazer aquilo que melhor sabe, ser um “extraterrestre” – tal como refere a manchete de hoje de “La Gazzetta dello Sport” – num mundo de comuns mortais que fica pasmado com a arte do argentino. A imprensa catalã não se deixou ficar nos elogios à prestação de Messi, com “Mundo Deportivo” e “Sport” a darem conta da aura especial do futebol que a “Pulga” exibe dentro das quatro linhas. A restante comunicação social desportiva espanhola também deu destaque ao argentino, com a “Marca” a evidenciar o “regresso do Messi mais ‘matador’”, pelos oito golos em seis jogos oficiais esta época, e o “AS” a apontar a “lei de Messi” aplicada frente à “Vecchia Signora”.

Qual a razão de todas estas palavras elogiosas vindas da comunicação social? Ora, olhemos aos números. O FC Barcelona triunfou, por três golos sem resposta, em pleno Camp Nou, perante a Juventus, equipa que tinha sido o “carrasco” dos catalães nos quartos de final da prova milionária na época passada. Três golos marcados pelos catalães, em quantos teve Messi participação ativa? Em todos eles.

“Tenho sempre a sensação de que quando a bola chega a Messi vai acontecer algo de bom para nós”, palavras do treinador dos “blaugrana”, Ernesto Valverde, após o encontro. E assim o foi durante os 90 minutos. Messi bisou, apontando o primeiro e o terceiro golo (tem a média de um golo por jogo na fase de grupos da Champions, com 58 tentos apontados em outras tantas partidas disputadas). O segundo, marcado por Rakitic, teve por base uma iniciativa individual do argentino, que resultou num corte infeliz da defensiva italiana e levou a bola ao encontro do médio croata.

Enguiço… finalmente quebrado

Não foi à terceira vez, mas sim à quarta. Lionel Messi conseguiu, na noite europeia de terça-feira, colocar a bola no fundo das redes da baliza de Gianluigi Buffon, feito que tinha falhado em alcançar nos três primeiros encontros diante do aclamado guarda-redes italiano. O jogador do FC Barcelona já tinha defrontado a Juventus de “Gigi” na final da Liga dos Campeões 2014/15 e nos quartos de final da prova milionária da temporada transata, todas elas sem sucesso em bater o guardião transalpino.

Messi e Buffon cumprimentam-se após o FC Barcelona-Juventus. Crédito: Alejandro Garcia / EPA.

Porém, o inevitável aconteceu e foi através de um bis que Messi colocou o nome de mais um guarda-redes na lista aos quais já marcou. De facto, a história entre o argentino e Buffon é já recheada de alguns pormenores curiosos. Em 2013, o guardião tocou ao de leve na face de Messi, aquando de uma cerimónia, e salientou à imprensa, em tom de brincadeira, que o fez “apenas ter a certeza que ele é um ser humano como nós”. Esta terça-feira voltou a fazê-lo, minutos após sofrer dois golos do craque do FC Barcelona, num sinal de claro respeito entre duas das maiores figuras do mundo que é o futebol.

É sob o signo do golo 100 nas provas europeias que Messi irá chegar a Lisboa a 27 de setembro, para defrontar o Sporting no Estádio José Alvalade. O jogo, a contar para a segunda jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões, irá ser o quarto frente a frente do argentino com Rui Patrício, sendo que Messi já marcou dois golos (Portugal-Argentina, a 9 de fevereiro de 2011, e Sporting-FC Barcelona, em 26 de novembro de 2008) ao guardião do conjunto leonino.

Sê o primeiro a comentar: