Grande Futebol
Jorge Sampaoli anteviu fracasso do Chile: "Vidal bebe, Pinilla só quer festas"
2017-10-13 10:05:00
Jornal revela conversa do então selecionador chileno em que este explicava porque razão o Chile iria falhar o Mundial

O jornal chileno Las Últimas Notícias revelou uma conversa com Jorge Sampaoli em 2015 em que o atual selecionador da Argentina explicava aos jornalistas porque não acreditava que o Chile conseguisse qualificar-se para o Mundial de 2018. E apontou a situação de Arturo Vidal como um "caso clínico". "Bebe e não se controla. Uma vez, no avião, perguntou-me se podia abrir uma cerveja. Disse-lhe que não porque dirigentes e outras pessoas viajavam connosco. Não valeu a pena porque ele e outros tinham conseguido uma garrafa de whisky", disse na altura Sampaoli.

"Alguns jogadores já não têm o que é preciso. Eduardo Vargas, sempre que o vejo, está pior que na vez anterior. Matías Fernández já não tem o nível que quero para a seleção. Pinilla, sempre que o chamo, só pensa em festas", acrescentou o selecionador do Chile, que referiu ainda que Alexis Sanchéz "coloca os auriculares nos ouvidos e senta-se a tomar o café da manhã sem falar com ninguém". Já o capitão Claudio Bravo tentava controlar os jogadores mas eram outros, o "bando Pitillo", que liderava a equipa. Segundo a imprensa local, esse banco era formado por Vidal, Pinilla, Gonzalo Jara, Jean Beausejour e Jorge Valdivia.

"Nenhum deles está em condições de enfrentar as eliminatórias que temos pela frente", referiu na altura Sampaoli que viria a deixar a seleção chilena em janeiro de 2016. Um presságio que veio a confirmar-se.

Sê o primeiro a comentar: