Grande Futebol
"Passados cinco meses, João está muito longe de lutar por esse trono"
2020-01-15 17:10:00
Imprensa espanhola analisa o "pior momento" de Félix no Atlético Madrid

Ao longo de uma década, Cristiano Ronaldo e Lionel Messi foram provando a máxima popular de que 'os grandes jogadores aparecem sempre nos grandes cenários", o que tarda em acontecer com... João Félix.

O jornal espanhol Marca, um dos mais conhecidos desportivos europeus, publicou hoje uma análise ao "pior momento" do internacional português no Atlético Madrid, ele que foi o reforço mais caro de sempre na história do clube.

Apontado como um dos mais fortes candidatos a "receber o testemunho" dos já trintões Ronaldo e Messi, João Félix tem feito uma temporada "pobre" e nem sequer se conseguiu assumir como "a figura do Atlético Madrid".

"A sua brutal explosão no Benfica, a luta ela contratação que o Atlético ganhou ao [Real] Madrid e ao Manchester City, os 127 milhões de euros pagos pelos rojiblancos" são os argumentos que, como lembrou a Marca, tornavam o "menino de ouro no futuro monarca do futebol".

"Isto era no papel", continuou a análise: "A realidade é que, passados cinco meses de competição, João está muito longe de lutar por esse trono. De facto, nem sequer é o jogador mais importante de uma equipa em que Morata e Correa têm assumido o papel de goleadores e assistentes que estava reservado ao ex-Benfica".

João Félix já realizou 21 jogos pelo Atlético, somando mais de 1500 minutos em campo, e apresenta apenas quatro golos e uma assistência, "um pecúlio muito pobre para as expetativas geradas em torno do 7 rojiblanco".

Números que se tornam ainda "mais preocupantes" quando incidem apenas nos jogos decisivos. Em seis partidas com Real Madrid, Barcelona e Juventus, "as pobres exibições" do jovem avançado "levantam dúvidas sobre o nível competitivo que realmente tem aos 20 anos".

Como atenuante, a Marca lembra que o treinador Diego Simeone "tem alertado" para esta "realidade" desde que se decidiu a "transformar um menino de 19 anos no herdeiro de uma estrela feita" como Antoine Griezmann.