Grande Futebol
Iago Aspas: do falhanço em Anfield à reconquista de Espanha
2018-04-08 16:35:00
Iago Aspas tem sido uma das figuras do renascimento do Celta Vigo e reconquistou a popularidade em Espanha.

Iago Aspas não pára de marcar. Quem diria. Especialmente, os adeptos do Liverpool FC que viram o galego vestir a histórica camisola vermelha do clube em 14 ocasiões na temporada 2013/14. Ao serviço dos Reds, Iago Aspas não foi além de um golo marcado na temporada que passou em Inglaterra. Deu um passo atrás na carreira, regressou ao clube onde mais foi feliz, e deu dois à frente. No seu clube de sempre e de onde talvez nunca devesse ter saído, aos 30 anos, Iago Aspas vai a caminho da melhor temporada da carreira, é o líder da classificação do Troféu Zarra e com um golo e três assistências frente à Argentina, tornou-se no preferido dos adeptos espanhóis para liderar a linha ofensiva espanhola no próximo mundial de futebol. Esta é uma história de redenção.

Iago Aspas Juncal voltou a fazê-lo. Este fim de semana, pela segunda vez esta temporada, Aspas apontou um hat trick e ajudou à goleada do Celta Vigo perante o Sevilha FC nos Balaídos. Um hat-trick conseguido em apenas 20 minutos. Três golos que permitem ao ex Liverpool ascender à primeira posição na tabela dos melhores marcadores espanhóis da Liga do país vizinho. Aos 30 anos, Iago Aspas vai atravessando a sua melhor temporada de sempre em termos médios. Com 33 jogos já disputados esta temporada, Iago Aspas chegou aos 20 golos na época quando o seu máximo de carreira são 26 golos, um registo alcançado na temporada passada em… 49 jogos disputados.

Por Espanha, a popularidade de Iago Aspas está em alta, algo que dificilmente será compreensível para os adeptos do Liverpool. Numa votação recente elaborada pelo jornal Marca, Iago Aspas foi mesmo considerado pelos adeptos espanhóis/leitores do jornal o avançado preferencial para o sistema de Lopetegui durante o próximo Mundial. Iago Aspas recolheu praticamente 30% (29,55%) dos votos dos leitores espanhóis, um registo que supera o conseguido por nomes como Diego Costa (27,48%), Rodrigo Moreno (24,17%) ou até Álvaro Morata (14,67%).

Ali, em Vigo, não há como Iago Aspas. O mesmo homem que aos 21 anos, em 2009, se estreou a marcar pela equipa galega com um bis minutos depois de ter entrado em campo como suplente utilizado já em fase tardia de um encontro perante o Alavés. O mesmo homem que foi fulcral na salvação do Celta nesse ano, mantendo o clube na segunda liga espanhola e evitando que o mesmo caísse à terceira divisão que muitos consideravam poder ser o fim do clube de Vigo. O mesmo homem que, com 23 golos, em 2012, retornou o Celta ao convívio com os grandes do futebol espanhol e o mesmo homem que em 2012/13 apontou 12 golos em 37 jogos para salvar, mais uma vez, o Celta da despromoção.

Um percurso que lhe valeu uma transferência para Inglaterra onde apesar de tudo não se conseguiu impor. Não era fácil. O Liverpool, com o trio Suárez, Sturridge e Sterling, protagonizou uma entusiasmante luta pelo título e Aspas não teve espaço para mais. Certo, é que mais uma vez salvou o Celta: os 11 milhões de euros pagos pelo Liverpool em muito ajudaram o Celta financeiramente. O regresso a Espanha, porém, tem sido arrasador e o galego tem chegado consecutivamente à dezena de golos desde então. Nas últimas temporadas, ao serviço do Celta, nunca fez menos de 18 golos na mesma época. Iago Aspas que foi também o responsável pela qualificação europeia do Celta, pela primeira vez em mais de uma década, quando o emblema galego venceu o Granada por 2-1 em 2016.

O mesmo Iago Aspas que levou o Celta aos quartos de final de uma competição europeia pela primeira vez em 16 anos e, o mesmo Iago Aspas, que levou o Celta, com os seus golos, a uma meia final europeia na temporada passada até que Mourinho e o seu Manchester United surgiram pela frente. Não. Em Vigo não ninguém como Iago Aspas e depois de reconquistar Espanha, Iago Aspas vai em busca da redenção internacional este verão.

Sê o primeiro a comentar: