Grande Futebol
Flamengo prepara app para Jorge Jesus dar treinos a partir de Portugal
2020-03-24 16:15:00
Treinador poderá monitorizar à distância o trabalho de todos os escalões do clube

A paragem das competições no Brasil levou Jorge Jesus a regressar a Portugal, mas o treinador vai continuar a trabalhar no Ninho do Urubu, embora de forma remota.

O trabalho será feito através da aplicação Coach ID, que está a ser instalada progressivamente pelo Flamengo.

Esta app, que já tinha sido utilizada por Jorge Jesus noutros clubes, permite a um treinador monitorizar à distância os treinos individuais.

Com a aplicação, os jogadores recebem diariamente o plano de treino, que de preferência deve ser transmitido ao vivo (para o preparador físico poder fazer correções).

No final do treino, a app regista a 'percepção subjetiva de esforço', baseada numa escala que vai de um (sem esforço) a dez (carga máxima).

"Com este dado depois temos um cálculo, uma métrica no aplicativo que permite ao treinador fazer a gestão da carga em termos de carga aguda ou carga crónica", explicou João Daniel Rico, um dos desenvolvedores da app, em declarações à ESPN brasileira.

O jogador tem de reportar, depois de cada treino, cinco parâmetros: cansaço, qualidade do sono, dor muscular, nível de stress e humor.

Todos estes dados permitem à equipa técnica definir melhor cada treino individual.

O Flamengo ainda não instalou a versão completa da aplicação, que permite uma uniformização da metodologia de treino para todos os escalões.

Quando tudo estiver pronto, Jorge Jesus poderá monitorizar os treinos de todos os jogadores, de todos os escalões, a 7000 quilómetros de distância.

"Permite que os jogadores possam evoluir e ir passando de escalão a escalão sem perder toda a formação. Permite ter uma visão vertical de todo o clube", desatcou João Daniel Rico.

Em Portugal, a app é já usada por equipas como Vitória de Setúbal, Famalicão, Nacional e Académica.

Jorge Jesus já está em Portugal, tendo ficado irritado ao ver que era esperado por jornalistas.

"Larguem-me. Deviam apanhar o vírus", chegou a afirmar o técnico do Flamengo.