Grande Futebol
FIFA quer impor limite de jogadores que clubes podem emprestar
Sérgio Cavaleiro
2018-09-13 21:00:00
O organismo que tutela o futebol mundial não gosta do rumo que as coisas estão a tomar

A FIFA não acha piada ao número de jogadores que os clubes europeus emprestam e quer impor um limite. As poucas restrições em vigor permitem, por exemplo, que a Atalanta, da Serie A italiana, tenha 77 (!!!) jogadores profissionais a rodar em outros clubes. O organismo que tutela o futebol mundial quer um máximo de oito jogadores emprestados e os clubes portugueses vão ter de mudar algumas coisas.

As movimentações no seio da FIFA para que se coloque um ponto final neste vazio de regulamentação no que concerne aos jogadores emprestados foi noticiada, esta quinta-feira, pelo jornal alemão "Sport Bild". Caso se confirme a imposição de um limite de jogadores emprestados podemos estar perante uma grande alteração na forma como os clubes encaram o mercado de transferências. Em Portugal o choque seria tremendo.

Se olharmos para os três principais clubes portugueses notamos que entre eles há 63 jogadores a rodarem noutros clubes. De acordo com os dados do site "Transfermarkt", o Sporting é dos três grandes o clube com mais jogadores emprestados a outros clubes, 26. De seguida encontra-se o Benfica com 21 e em terceiro o FC Porto com 18.

Ora, se se confirmar a imposição de um limite, a abordagem ao mercado terá de ser feita de outra forma. O comprar só para emprestar pode ter os dias contados uma vez que a estratégia de empréstimos vai ter a malha mais curta para que o proveito para o clube mãe seja efetivo. Mas não são só os clubes que emprestam a sofrer com esta nova medida. Em Portugal, também os clubes que recebem jogadores em regime de empréstimo vão ver uma grande redução do espaço de manobra e uma maior concorrência.

Mas não é apenas em Portugal que esta medida está a ser vista com algum receio. A tendência de contratar jogadores apenas como um investimento alastrou-se por toda a Europa. Os clubes compram jovens para os colocar noutros clubes, para que possam eventualmente render alguns milhões de euros. Muitos destes jogadores nunca chegam sequer a pisar as instalações do clube mãe até serem vendidos.

É na liga italiana que o impacto desta redução de jogadores emprestados será mais sentido. De acordo com o site "Transfermarkt", os 20 clubes da Serie A estão, neste momento, a emprestar 592 jogadores no total, com a Atalanta no topo da lista com 77 (!!!) jogadores a rodar noutros clubes. A campeã em título Juventus tem cedidos 40 jogadores e o Frosinone, na final da lista, cedeu dez futebolistas a outros clubes.

 

Serie A - Jogadores emprestados por clube

Atalanta 77 Bolonha FC 25
Génova CFC 43 Fiorentina 25
Sassuolo 41 SSC Nápoles 24
Juventus 40 AS Roma 23
Torino FC 40 Cagliari Clacio 22
Inter Milão 37 Udinese 19
Chievo 33 Milan 18
Sampdoria 31 SPAL 17
Parma 30 Lazio 11
Empoli 26 Frosinone 10

 

Em Inglaterra a situação não é tão declarada como em Itália, mas não deixa de ser preocupante para a FIFA o facto de o Chelsea ter 40 futebolistas cedidos a outros clubes. O Manchester City segue na segunda posição com 27 jogadores emprestados e o Wolverhampton fecha o pódio com 26 cedidos. O Arsenal, curiosamente, tem apenas seis futebolistas a rodar noutros clubes.

Menos alarmante é o caso espanhol. Os 20 clubes da La Liga somam entre si 146 jogadores emprestados a outros clubes, apenas 69 mais do que apenas o Atalanta, da liga italiana. O Real Madrid encabeça a lista de clubes que mais jogadores cedem com 21 futebolistas a rodar, seguem-se Atlético Madrid (16) e FC Barcelona (15). De registar que apenas seis clubes, de acordo com os dados do "Transfermakt", estariam acima do limite de oito jogadores emprestados que a FIFA quer implementar.

Sê o primeiro a comentar: