Grande Futebol
FC Porto conquista a UEFA Youth League
2019-04-29 18:50:00
'Dragões' venceram o Chelsea na final

O FC Porto ‘vingou-se’ hoje do Chelsea e tornou-se a primeira equipa portuguesa a conquistar a UEFA Youth League, ao bater os ingleses por 3-1 na final da sexta edição da prova, disputada em Nyon, na Suíça.

Depois de na época passada ter sido eliminado pelos ‘blues’ nas meias-finais, o FC Porto conseguiu chegar ao triunfo com golos de Fábio Vieira (17 minutos), Diogo Queirós (55) e Afonso Sousa (75), sendo que, pelo meio, Daishawn Redan empatou para os londrinos (53).

Os ‘azuis e brancos’, liderados pelo antigo lateral-esquerdo do clube Mário Silva, sucedem ao FC Barcelona, vencedor em 2017/18, precisamente numa final frente ao Chelsea, que soma dois troféus conquistados, tal como os catalães.

O Benfica tinha alcançado por duas vezes a final da competição, mas foi derrotado por FC Barcelona (3-0), em 2013/14, e pelos austríacos do Red Bull Salzburgo (2-1), em 2016/17.

Em Nyon, na Suíça, o Chelsea esteve perto de se colocar em vantagem antes dos 10 minutos, em dois lances tirados a ‘papel químico’, com Lamptey a ‘desbravar’ caminho pela direita e a assistir Gallagher, primeiro, e McCormick, depois.

Mais soberana ainda foi a ocasião de que dispôs Fábio Silva, que não conseguiu inaugurar o marcador depois de ultrapassar o guarda-redes Ziger, só que, dois minutos volvidos, seria outro Fábio (Vieira) a não desperdiçar a assistência de Angel Torres e a abrir o marcador.

Nesta altura, a superioridade dos ‘dragões’ era evidente e só não foi ampliada porque João Mário não conseguiu bater Ziger. Contudo, o Chelsea rapidamente recuperou as ‘rédeas’ da partida, valendo Bruno Costa no final da primeira parte, a segurar a vantagem portista perante McCormick.

O guardião portista acabaria por ‘borrar a pintura’ no arranque da segunda parte, permitindo que Daishawn Redan igualasse o encontro, mas, praticamente na jogada seguinte, o ‘capitão’ Diogo Queirós repôs a vantagem do FC Porto, num lance às três ‘tabelas’.

Pouco mais de 10 minutos depois de ser lançado pelo técnico Mário Silva, Afonso Sousa deixou encaminhado o rumo da final, ampliando a vantagem do conjunto luso, depois de combinar com Romário Baró.

A reação dos ingleses praticamente não se fez sentir até final, exceção feita a uma tentativa de Gilmour, que foi afastada por Bruno Costa. Este seria o ‘canto do cisne’ dos ‘blues’ e o início dos festejos do FC Porto, que faz história e alcança um título inédito para Portugal.

Veja a festa no momento do apito final. 

Participa na Liga NOS Virtual
RealFevr
Liga Bancada

Criar equipa