Grande Futebol
Emerson Mendonça: O Krovinovic guineense com potencial para ser o melhor do país
Mauro
2018-10-27 18:00:00
Emerson Mendonça é uma das maiores promessas do futebol guineense, já passou pelo FC Porto e tem um pé no Benfica.

Imitar Krovinovic e tornar-se o melhor jogador guineense de sempre. Estes são, porventura, os principais objetivos de Emerson Mendonça. Disputado pelos três grandes do futebol português, está segundo toda a imprensa nacional a um passo de reforçar o Benfica e a equipa Sub-23 do emblema encarnado. Quem o conhece, aproxima-o a Filip Krovinovic, médio croata do Benfica, futebolisticamente falando, claro está, considerando ainda Emerson Mendonça ter o potencial para vir a ser o melhor jogador guineense de sempre.

Se até aqui Alfa Semedo era “filho único” de Bissau na equipa do Benfica, tal poderá estar para mudar nos próximos dias com a chegada de Emerson Mendonça à Luz, atleta resgatado pelo clube à UDIB, União Desportiva Internacional de Bissau, clube da primeira divisão guineense, que terminou a temporada passada na segunda posição da primeira divisão do país, em igualdade pontual - 49 pontos - com o Bissau e Benfica, atual campeão guineense.

Aos 19 anos, Emerson Mendonça prepara-se para um salto na carreira, apesar de o iminente ingresso no Benfica poder vir a ser a segunda passagem do promissor jogador por Portugal. Há quatro anos, ainda com 15 anos, Emerson Mendonça trabalhou durante um período no FC Porto, tendo acabado por não ficar no Dragão devido a questões burocráticas. Hoje, a questão poderá ser bem diferente. Segundo o Record, Emerson Mendonça já tem autorização para viver em Portugal e tudo está tratado para que possa mesmo reforçar as camadas jovens do Benfica. “Fez um teste, gostaram dele e queriam que ficasse, mas como os pais não viviam em Portugal acabaram por o descartar”, afirmou ao Jogo Valdumar Tchongo, diretor executivo da Academia Valusa, e homem que descobriu Emerson “no meio da rua e do pó do Bairro Militar da capital guineense”.

Agenciado por Cátio Baldé, conhecido empresário guineense e representante de jogadores como Bruma, por exemplo, Emerson Mendonça foi eleito durante a temporada passada o melhor jogador do futebol guineense, tendo estado desde então às portas da seleção principal do país, ele que é já internacional sub-21 pelo seu país. Ingresse no Benfica, e conhecerá o quarto clube da carreira após passagens por Academia Valusa, Academia Demba Sano e UDIB, onde se notabilizou.

Ao jornal A Bola, Soares Cassamá, técnico de Emerson Mendonça na UDIB considera que o médio “não é jogador para a Guiné, é jogador para o Benfica”, num claro voto de confiança dado ao jovem médio. Segundo o técnico, Emerson é um “jogador talentoso, potente e com fome de futebol profissional”. “Emerson é um jogador talentoso, potente e muito disciplinado dentro e fora de campo. O Benfica vai ter a possibilidade de contratar um grande jogador. Emerson já não é para a Guiné, é jogador para o Benfica. Isso mesmo foi dito pelos jogadores guineenses da seleção. É o melhor jogador da Liga da Guiné-Bissau”, avaliou Soares Cassamá.

O técnico traçou ainda o perfil de Emerson Mendonça, jogador com grande chegada à área e facilidade para ser decisivo nos jogos: “Tem mentalidade forte e fora de campo é muito disciplinado, penso que está bem preparado para o futebol europeu. Em campo é um jogador que aparece muito bem nas costas dos avançados, que gosta de jogar à vontade, não gosta de ficar preso a uma posição. Fez golos, faz assistências, o puto gosta é de ter bola no pé. É um fenómeno e faz milagres em campo”, acrescentou ainda.

Um jogador que o homem que o descobriu equipara a... Krovinovic. “Não falta qualidade a Emerson. Quem vê a forma de jogar de Krovinovic, vê também um reflexo de Emerson. É um médio que joga a oito ou a dez, destacando-se pela técnica individual e pela sua leitura de jogo. Se se destacou no campeonato semiprofissional como o nosso, imaginem o que pode fazer na liga portuguesa”, afirmou Tchongo que considerou ainda que Emeron Mendonça tem potencial para se tornar mesmo no melhor jogador de sempre do seu país.

“Temos uma academia num bairro muito populoso, o Bairro Militar, e às vezes jogamos contra equipas maiores e contra as seleções mais jovens. Uma vez defrontámos os Sub-15 e o treinador deles ficou muito satisfeito com o Emerson. Hoje já vai aos sub-20. Na seleção ganhou experiência e evoluiu muito e no Benfica terá a oportunidade de se revelar ainda mais. Tem potencial para ser o melhor jogador guineense de todos os tempos. Aí vão ver o que ele é”, avisou Tchongo.

O homem que deu a conhecer Emeron Mendonça ao Mundo explicou ainda que o jovem médio até já esteve às portas da seleção guineense: “Era para ter jogado agora contra Moçambique, em setembro, mas devido a questões com o seu passaporte, não viajou”, afirmou ao Jogo. Confirme-se a chegada de Emerson Mendonça ao Benfica, e o médio irá engrossar um contingente relevante de jovens guineenses presentes já nos quadros encarnados como são os casos de Alfa Semedo, José Gomes, Mésaque Djú, Hélder e Califo Baldé da equipa Sub-23, mas também Úmaro Embaló, muitos deles, das maiores promessas da equipa da Luz.