Grande Futebol
Deyverson, o caminho das pedras do herói do Palmeiras que não vingou no Benfica
2018-11-26 14:00:00
Passou pelo clube da Luz em 2012 mas só jogou na equipa B. Este domingo, sagrou-se campeão brasileiro com um golo dele

Há qualquer coisa de bíblico em Deyverson, o autor do golo do triunfo em casa do Vasco da Gama que deu o título de campeão do Brasil ao Palmeiras de Luiz Felipe Scolari, este domingo. Não só porque foi rebatizado de Deusverson pela torcida do Verdão logo após o apito final da partida, no São Januário, como teve a benção do padre do clube antes do jogo que lhe fez um pedido muito especial. E ainda antes de regressar ao Brasil para se tornar um herói passou ao lado de Jesus no Benfica...

A história do padre conta-se em poucas palavras. O Padre Pedro, adepto do Palmeiras, visitou o plantel dias antes da partida decisiva com o Vasco e numa pequena palestra aos jogadores dirigiu-se em particular àquele que viria a ser o herói do jogo e disse-lhe: "Deyverson, quero-te assim como tu és, alegre, menino, vibrando com os golos". A revelação da mensagem foi feita pelo próprio Scolari após o final do jogo, técnico brasileiro, que saiu do Brasil vexado à copiosa derrota de 7-1 frente às Alemanha e regressou quatro anos depois para ser campeão brasileiro. "Eu disse, Padre Pedro, menos, por favor!...E hoje acontece o golo de Deyverson, com aquela alegria..."
Sobre Scolari, Deyverson rasgou-se em elogios. "É um ótimo treinador, e uma grande pessoa. Todos têm carinho por ele, é amado por todos. Eu sou uma pessoa alegre, muito elétrico, com muito coração. Estou muito grato ao Felipão por ter apostado em mim.

Mal soou o apito final, Deyverson era um homem em lágrimas no relvado do São Januário e recordou os tempos difícieis da infância. "Vendi salgados quando era criança, aqui no Rio onde eu nasci, e agora estou aqui no estádio do clube pelo qual eu torço, a festejar perante a torcida que aprendi a amar, a do Palmeiras, que me vaiou, que me deu carinho, enfim, com quem tenho uma relação inexplicável. Pensei que o meu sangue fosse vermelho, mas é verde. ".

O Palmeiras fará a festa do título em casa diante do Vitória Bahia, no próximo domingo.

O momento em que Deyverson festeja com Scolari o golo que marcou ao Vasco da Gama, que acabaria por valer o título de campeão brasileiro ao Palmeiras, pela décima vez no historial do Verdão (Foto Reuters)

O insucesso no Benfica, a travessia no deserto na Europa e o regresso ao Brasil para ser campeão.

Deyverson teve de percorrer o caminho das pedras até conhecer o momento de glória no último domingo. Um caminho que passou por Portugal. Em 2012, o avançado brasileiro, então com 21 anos, passou por um período de testes no Benfica, então orientado por Jorge Jesus. Agradou e foi contratado por três temporadas para a equipa B onde foi treinado por Luís Norton de Matos. Ao longo da temporada fez oito golos em 29 jogos na Segunda Liga.

No ano seguinte, acabaria por ir para o Belenenses, clube que o contratou ao Benfica. Ficou no Restelo até 2015 mas não conseguiu singrar, não tendo sido titular a maior parte do tempo. Marcou 12 golos em 34 jogos pelos azuis então do Restelo e em duas épocas conheceu quatro treinadores, Mitchell van der Gaag, Lito Vidigal, Marco Paulo e Jorge Simão.

Em fevereiro de 2015, Deyverson iniciava o trajeto europeu fora de Portugal ao ser contratado pelo FC Colónia, onde permaneceu apenas seis meses. Seguiu-se o campeonato espanhol onde chegou no defeso de 2015/16, assinando por quatro anos pelo Levante UD. Terminou o campeonato com nove golos em 33 jogos e não evitou a despromoção da equipa. O Deportivo Alavés foi o passo seguinte de Deyverson neste caminho de pedras. O avançado brasileiro foi emprestado por um ano e conheceu o seu primeiro momento de glória ao marcar o primeiro golo pelo novo clube frente ao FC Barcelona, em pleno Camp Nou, numa partida histórica que terminou com a derrota do Barça por 2-1.

O Deportivo Alavés terminou a época 2016/17 em 9º lugar na La Liga e foi finalista vencido na Taça do Rei perdendo para o mesmo FC Barcelona por 3-1, no Estádio Vicente Calderón. Deyverson começava a tocar na glória...

E quando em julho de 2017 assinou um contrato de cinco anos com o Palmeiras, indicado pelo treinador Cuca, mal imaginava que um ano e quatro meses depois estava a sagrar-se campeão brasileiro e muito menos com um golo dele. Deyverson, ou Deusverson, como lhe chamam os adeptos, saiu do Brasil em 2012, do Mangaratibense, modesto clube da cidade do Rio de Janeiro, para viver a aventura europeia, e cinco anos depois de regresso ao Brasil este último domingo sagrou-se campeão brasileiro na cidade onde nasceu e vendia salgado quando era criança.