Grande Futebol
Dalic: "Dois jogadores jogaram com meia perna e isso nem se percebeu"
Redação Bancada
2018-07-12 00:05:00
Zlatko Dalic elogiou a garra e a perseverança da sua equipa no encontro frente a Inglaterra.

Zlatko Dalic era um homem orgulhoso no final do encontro que opôs a Croácia à Inglaterra e que terminou com a vitória croata por 2-1 já em período de compensação. Dalic elogiou a bravura e a garra dos seus jogadores e rejeitou que a Croácia vá jogar frente à França movida a vingança.

"Em 1998 eu estive em França para os três primeiros jogos enquanto adeptos. Todos na Croácia se lembram do jogo em que Thuram marcou e perdemos por 2-1. Esse tem sido o principal tópico de discussão dos últimos 20 anos. Lembro-me que festejamos o golo do Suker e assim que nos sentámos, já estavamos empatados de novo. Ambas as equipas mostraram a sua qualidade até aqui. Não somos movidos a sentimentos de vingança. Isto é futebol. É desporto. Mas temos de nos focar em preparar a equipa para jogar o nosso melhor futebol no torneio durante a final", afirmou.

Zlatko Dalic era mesmo um homem orgulhoso no final do encontro e até afirmou que alguns jogadores estavam longe da melhor capacidade física: "O que os nossos jogadores fizeram hoje, a força que demonstraram, o nível de energia... Quis substituir jogadores, mas ninguém queria ser substituído. Todos me diziam 'estou bem, consigo correr'. Alguns jogadores jogaram com pequenas lesões que, em outros jogos, não teriam participado. Dois jogadores jogaram com meia perna e isso nem se percebeu".

"Ninguém quis abdicar do seu lugar quando eu estava a discutir a equipa titular. Ninguém disse que não se sentia em condições para jogar o prolongamento, ninguém quis ser substituído. Tudo isto é uma demonstração de caráter que me deixa orgulhoso. Ninguém desistiu", concluiu o selecionador croata.

Sê o primeiro a comentar: