Grande Futebol
Cristiano Ronaldo e a vida complicada dos grandes goleadores da liga espanhola
2017-11-07 20:30:00
Goles, donde están? Ronaldo, Suárez e Griezmann atravessam uma seca de golos sem precedentes na liga espanhola.

A vida não está fácil para os goleadores em Espanha. Que o digam Cristiano Ronaldo, Luis Suárez ou Antoine Grizmann. Benzema, igualmente. Em onze jornadas já disputadas na Liga Espanhola, só Lionel Messi parece estar ao seu melhor nível com doze golos já apontados. Temporada em que nomes como Zaza, Bakambu ou Sanabria surgem surpreendentemente numa segunda linha de melhores marcadores da competição. Os três principais líderes ofensivos das três principais equipas espanholas enfrentam um período complicado na sua carreira e, juntos, registam apenas sete golos. Números que ficam aquém da dúzia de golos já apontados por Lionel Messi, ainda para mais, quando falamos do global conseguido por quatro dos melhores avançados do Mundo. A Liga Espanhola 2017/18 não está fácil para os goleadores das grandes equipas e candidatas ao título, e o registo dos mesmos é especialmente preocupante se atendermos a estatísticas relativas aos golos esperados, bem como as suas percentagens de eficácia. Desde que chegaram a Espanha, nunca Ronaldo, Suárez ou Griezmann estiveram tão pouco eficazes na hora da finalização. 

"Estou bastante calmo. Hoje em dia ter uma boa exibição parece que conta pouco. Tudo o que interessa são golos, golos, golos. Sobre as minhas estatísticas não quero falar, basta ir ao Google e escrever Cristiano Ronaldo Goals. Estão lá todos. Não me preocupa". Ronaldo marcou um golo na recente visita do Real Madrid a Wembley para defrontar o Tottenham para a Liga dos Campeões, jogo que a equipa espanhola perdeu por 3-1. No final da partida, o avançado português desdramatizou o registo de golos peculiar que assinou até agora. O golo frente ao Tottenham foi o oitavo da temporada, sexto só na Liga dos Campeões, números que contrastam sobremaneira com aquilo que Cristiano Ronaldo vai fazendo esta temporada na liga espanhola.  

Apesar de ter estado suspenso durante as quatro primeiras jornadas da liga espanhola desta temporada, Cristiano Ronaldo participou já em sete encontros do Real Madrid na La Liga. Tempo suficiente para que um Cristiano Ronaldo, em forma, levasse já meia dúzia, ou mais, de golos. Contudo, o avançado português ainda só faturou por uma vez esta temporada na liga espanhola. Segundo dados da Opta, divulgados pelo jornal AS esta semana, Cristiano Ronaldo regista mesmo a pior percentagem de eficácia dos avançados mais rematadores das cinco maiores ligas europeias. Apesar dos 7 jogos em que participou na liga espanhola e dos "apenas" 630 minutos já disputados, Cristiano Ronaldo é já o oitavo jogador das grandes ligas europeias que mais rematou – apenas Messi, Kane, Dybala, Insigne, Dzeko, Immobile e Mertens remataram mais nas cinco grandes ligas que Cristiano Ronaldo. Com um golo marcado em 48 remates efetuados, a eficácia de Cristiano Ronaldo na liga espanhola, esta temporada, cifra-se nuns escassos 2,08%. Cristiano Ronaldo que é também o jogador do Real Madrid com o valor mais alto de "golos esperados", uma estatística que pondera diversas variáveis e que estuda todo e qualquer remate efetuado por um jogador. Mediante tal estatística, era esperado que Ronaldo tivesse já, neste momento, cinco ou mais golos marcados e não apenas um. 

As.com

Neste sentido, os números de Luís Suárez são igualmente maus. Não necessariamente no que à eficácia diz respeito, já que Suárez fez golo em 10% dos remates que efetuou, mas porque (segundo estatísticas da Opta), era esperado que o número de golos do avançado uruguaio chegasse já perto dos nove golos ou os ultrapassasse. Apesar das ocasiões de golo se sucederem perante o avançado uruguaio, os golos não surgem, e Luís Suárez está mesmo numa série de cinco jogos consecutivos sem conseguir marcar um golo (três na liga espanhola), a pior sequência do avançado uruguaio desde as primeiras semanas de carreira pela Catalunha.  

Um sentimento vivido igualmente por Antoine Griezmann. O atacante francês não marca um golo pelo Atlético Madrid há sete encontros, cinco na liga espanhola. Contudo, no caso de Griezmann, a seca de golos está mais relacionada com problemas coletivos e menos com problemas individuais. O avançado francês está dentro da média oferecida pela estatística de golos esperados (2,2), apresentando neste momento uma percentagem de eficácia a rondar os 14% (semelhante à de Harry Kane, por exemplo), tendo apontado três golos nos 22 remates que efetuou na liga espanhola.  

Cristiano Ronaldo desdramatizou a falta de golos que vai sentindo esta temporada na liga espanhola e já hoje o jornal Marca deu conta de uma conversa do português com os seus colegas em Madrid em que o capitão da seleção portuguesa assumiu que no final da temporada irá terminar na mesma como o melhor marcador da liga espanhola. Uma (não) preocupação partilhada igualmente por Casemiro. "Ronaldo irá reencontrar-se com os golos. Não estamos preocupados", referiu o antigo médio do FC Porto. Certo, é que para Ronaldo, Suárez e Griezmann a vida frente à baliza parece complicada com os três goleadores a atravessar um período inédito nas suas carreiras e pouco honroso à memória de Rafael "Pichichi" Moreno. Antigo avançado dos anos 1910 e 1920 que defendeu as cores do Athletic Bilbau, clube pelo qual apontou 83 golos em 89 jogos até que aos 29 anos faleceu de forma prematura de febre tifóide. Desde 1953 que Rafael Moreno dá nome ao prémio de melhor marcador do campeonato espanhol atribuído pelo jornal Marca.  

Participa na Liga NOS Virtual
RealFevr
Liga Bancada

Criar equipa