Grande Futebol
Chelsea podia ter contratado Mbappé, mas não acreditou na profecia da mãe
2018-10-08 21:00:00
Quatro golos em 13 minutos no domingo fizeram Mbappé bater um par de recordes na história do Paris Saint-Germain.

Quatro golos em 13 minutos… parece uma façanha praticamente impossível de conseguir no futebol, mas foi isso mesmo que Mbappé concretizou na noite de domingo, com um póquer na goleada por 5-0 do Paris Saint-Germain sobre o Olympique Lyon. Apenas com 19 anos e já campeão do mundo pela seleção francesa, o avançado entrou na história do clube parisiense, com um par de recordes que não deixa ninguém indiferente. Quem pode estar agora arrependido é o Chelsea, que há uns anos atrás teve a oportunidade de contratar o miúdo gaulês, optou por não o fazer, nem mesmo depois de ouvir uma profecia da mão de Mbappé.

Mbappé tornou-se, no domingo, o jogador mais jovem em toda a história do Paris Saint-Germain a marcar quatro golos apenas numa partida. A marca anterior pertencia ao brasileiro Christian - passou em Portugal, por clubes como o Estoril Praia, o Estrela da Amadora e o Farense -, que realizou um póquer pelo PSG com 25 anos, em 2000. Pois bem, Mbappé apresentou esse mesmo registo com somente 19 anos e cerca de dez meses. Para além disso, Mbappé tornou-se igualmente no jogador que fez um póquer em menos tempo com a camisola dos parisienses. Em setembro de 2016, Cavani tinha precisado de 34 minutos para marcar quatro golos num jogo, registo batido pelos 13 minutos necessários para Mbappé fazer o póquer diante do Olympique Lyon (veja os golos no vídeo abaixo).

Em 2012, Mbappé ainda era um aspirante a futebolista profissional, com apenas 13 anos de idade. A vida do jovem francês poderia ter sido bem diferente daquela que tem nos dias que correm, pois o Chelsea teve a oportunidade de contratá-lo nesse mesmo ano. No entanto, Mbappé não convenceu os responsáveis do clube londrino no primeiro teste que fez, muito principalmente devido à falta de esforço do gaulês no processo defensivo.

“O Chelsea foi o primeiro a fazer-lhe um teste, mesmo antes do Real Madrid. Eu tinha um amigo, Denis Chantron, e quando eu estava na França, ele disse-me ‘já ouviste falar de um miúdo chamado Mbappé?’ Eu disse que não tinha e ele respondeu ‘tens que o ver’. Eu fui lá e chamei-o logo para lhe dizer ‘este miúdo é realmente alguma coisa’. Ele fez um teste e acabou por não nos convencer, pois não ofereceu o suficiente defensivamente”, revelou Serge Daniel Boga, que era olheiro do Chelsea até 2014, em entrevista ao ‘Goal’, em setembro.

Porém, o Chelsea queria ver mais do miúdo que na altura jogava no Bondy, um clube de pequena dimensão dos subúrbios de Paris. Por isso mesmo, o emblema inglês queria chamar Mbappé para uma nova tentativa de convencer e ficar no clube. Foi aí que a mãe do jogador, Fayza Lamari, decidiu intervir. “Eu lembro-me do que a mãe dele disse nesse dia. Ela falou em francês e eu estava a traduzir. Ela disse ‘oiça, o meu filho não vai voltar. Se o quiserem vão ter de o contratar agora, caso contrário voltarão dentro de cinco anos e vão ter de pagar 50 milhões de euros'”, recordou Boga. Alguns anos depois, Mbappé é agora uma das principais figuras do futebol francês e soma já 31 golos marcados em 51 jogos no Paris Saint-Germain.