Grande Futebol
Benfica já garantiu quase 43 milhões na Champions 2019/20
2019-07-11 16:50:00
UEF divulgou hoje montantes a que os clubes terão direito nas competições europeias

O Benfica já garantiu 42,95 milhões de euros pela entrada na fase de grupos da Liga dos Campeões de futebol, segundo os montantes a que os clubes terão direito nas taças europeias de 2019/20 hoje divulgados pela UEFA.

Os valores são idênticos aos da época passada, sendo que 15,25 milhões de euros (contra 15,23) correspondem à presença na fase de grupos e 27,7 ao valor mínimo que os detentores do título luso podem receber pelo ‘ranking’ dos últimos 10 anos.

O Benfica pode chegar aos 44,06 milhões de euros antes de começar a jogar, o que acontecerá se o FC Porto cair na terceira pré-eliminatória ou no ‘play-off’, sendo que, se chegar à fase de grupos, será esse o valor que cabe aos ‘azuis e brancos’.

No ‘ranking’ da UEFA a 10 anos, o FC Porto é oitavo e o Benfica é 10.º, mas os ingleses do Manchester United, sextos, e do Arsenal, nonos, não entram nestas contas, já que não estarão entre os 32 participantes na fase de grupos da ‘Champions’ 2019/20.

Para o ‘ranking’, a UEFA atribui 1,108 milhões de euros ao 32.º posicionado, entre os presentes, sendo essa verba será multiplicada pela ordem inversa à tabela, com o primeiro classificado, o Real Madrid, a ter direito a 35,456.

Como na época passada, uma vitória na fase de grupos vale 2,7 milhões de euros e um empate 900 mil euros, sendo que os remanescentes 900 mil euros de cada empate serão distribuídos no final pelas equipas em função das vitórias.

Quanto às equipas que seguirem em frente, os ‘oitavos’ valem 9,5 milhões de euros, os ‘quartos’ 10,5, as ‘meias’ 12 e a final, a 30 de maio, em Istambul, 15, com o vencedor, que sucederá ao Liverpool, a receber ainda quatro suplementares.

A estes valores, acrescem ainda os do ‘market pool’, relacionados com os direitos televisivos. A UEFA distribuirá um total de 292 milhões de euros pelos 32 clubes, em função do valor proporcional dos países – se ficar sozinho, o Benfica receberá os 100% de Portugal e, se acompanhado, cederá 40% ao FC Porto.

Em 2018/19, os ‘dragões’, que chegaram aos quartos de final e foram a equipa com mais pontos na primeira fase, arrecadaram 78,44 milhões de euros, e o Benfica, afastado na fase de grupos - por Bayern Munique e Ajax –, encaixou 49,23, não contando com a verba remanescente dos empates.

No que respeita à Liga Europa, os valores são muito mais baixos, sendo que o Sporting, por ter lugar certo na fase de grupos, já garantiu 2,92 milhões de euros, verba que subirá em função do ‘ranking’ a 10 anos dos clubes participantes – de 71.430 euros para o 48.º até 3,428 milhões para o primeiro.

Entre os clubes com presença garantida na fase de grupos, os ‘leões’, vencedores da edição 2018/19 da Taça de Portugal e terceiros no último campeonato português, são sextos, atrás de Manchester United, Arsenal, Sevilha, Roma e CSKA Moscovo.

No que respeita a resultados, cada vitória na fase de grupos vale 570 mil euros e cada empate 190 – o remanescente das igualdades também será distribuído -, sendo que o vencedor de cada grupo encaixa um milhão de euros e o segundo meio milhão.

As formações que chegarem aos 16 avos ganham ainda meio milhão de euros, aos ‘oitavos’ 1,1, aos ‘quartos’ 1,5, às ‘meias’ 2,4 e à final, a 27 de maio, em Gdansk, 4,5, com o vencedor, o sucessor do Chelsea, a ter direito a 4 extra.

Para o ‘market pool’ estão reservados 168 milhões de euros, sendo que o Sporting ficará com 100, 60 ou 40 por cento do valor que couber a Portugal em função de estar só, com Sporting de Braga ou Vitória de Guimarães ou na companhia dos dois clubes minhotos.

Os vimaranenses, quintos no último campeonato, entram na segunda pré-eliminatória, face aos luxemburgueses do Jeunesse Esch ou aos cazaques do Tobol, e os bracarenses, quartos da I Liga 2018/19, começam na terceira pré-eliminatória.

Participa na Liga NOS Virtual
RealFevr
Liga Bancada

Criar equipa