Grande Futebol
"Até parece que sem os miúdos o Benfica antes ia às meias da Champions"
2019-11-07 11:10:00
Avançado formado no clube da Luz defende aposta nas camadas jovens

Nélson Oliveira, avançado formado no Benfica, defende a aposta que tem sido feita em atletas das camadas jovens e não considera que as prestações recentes na Liga dos Campeões possa estar associada a esta aposta.

"Não se pode associar a falta de resultados na Europa aos miúdos. Até parece que sem eles o Benfica ia a meias-finais da Champions, ou passava a fase de grupos...", revelou Nélson Oliveira, em declarações ao 'Record', salientando que apostar na formação é "assumir riscos".

"Mas é importante mesclar com experiência. E não se pode falar de falta de investimento no Benfica, porque só o Raul de Tomas custou 20 milhões de euros".

O internacional português sustentou ainda que "os resultados europeus são dores de crescimento, que não podem ser vistos à luz da juventude da equipa."

Nélson Oliveira entende que o plantel deve ser formado por jogadores contratados mas com base na formação e dá o exemplo das camadas jovens das seleções e das campanhas europeias ao nível jovem do Benfica.

"Quando vês os jovens em finais da Youth League, a jogar com os melhores clubes da Europa e a vencer, quando vês as seleções dominadas por jogadores do Benfica a conseguirem belíssimos resultados, alguém pode dizer que não há qualidade?".

As campanhas do Benfica na Champions têm estado na ordem do dia, após nova derrota, que entregou a Luís Filipe Vieira um recorde de derrotas europeias. Com o atual presidente os encarnados já somaram metade das derrotas que têm na sua história na principal prova de clubes europeu.