Grande Futebol
Associação Europeia de Clubes espera reforma da Champions até 2022
2019-09-10 17:15:00
Organismo defende uma nova Liga dos Campeões, a partir de 2024, que teria uma fase de grupos com 32 equipas

A Associação Europeia de Clubes (ECA) admitiu hoje que é necessário encontrar uma solução para a reforma da Liga dos Campeões até 2022, estudada com a UEFA, e que a vontade de mudar mantém-se.

“Em verdade, a data limite é 2022. Não temos o poder. Formalmente, será o Comité Executivo da UEFA a propor e a decidir”, assinalou o presidente do organismo, o italiano Andrea Agnelli.

O dirigente, que é igualmente presidente da Juventus, foi reeleito à frente desta associação, que congrega mais de 200 clubes, entre os quais os portugueses FC Porto, Benfica, Sporting, Marítimo e SC Braga.

O organismo, em conjunto com a UEFA, defende um projeto para uma nova Champions, que teria a partir de 2024 uma fase de grupos com 32 equipas, com quatro grupos de oito equipas e nos quais as seis primeiras transitariam para a época seguinte.

Um modelo que, segundo os críticos, geraria uma “liga fechada”, o que levou, face à oposição, a UEFA a suspender a reunião que tinha prevista para quarta-feira.

Na assembleia geral da ECA, que decorreu entre segunda-feira e hoje, o organismo fez um balanço das consultas junto dos clubes, mas não apresentou oficialmente novas propostas.

Agnelli disse existir “um diálogo intenso” com os clubes no que toca à reforma da competição, mas reafirmou a força da proposta original, referindo que a mesma “é do interesse de todos” e que “todos reconhecem a necessidade de mudar”.

Participa na Liga NOS Virtual
RealFevr
Liga Bancada

Criar equipa