Grande Futebol
Antoine Griezmann: o cidadão do Mundo. O meio uruguaio que irritou Luís Suárez
2018-07-05 11:00:00
Griezmann afirmou que o Uruguai é o seu segundo país e há explicação para isso, por muito que custe a Luís Suárez.

Quantas nacionalidades tem Antoine Griezmann... Ele é francês, português, talvez espanhol e até basco. Mais. O próprio diz que é meio uruguaio! Nossa, que confusão. Quem não gostou nada dessa conversa acabou por ser Luís Suárez, rival em Espanha e, agora, rival na Rússia. Será assim na sexta feira, quando França e Uruguai se defrontarem em jogo a contar para os quartos de final do campeonato do Mundo que vai decorrendo na Rússia. Só um prosperará: o urugaio por inteiro, ou meio uruguaio Antoine Griezmann.

“O Uruguai é o meu segundo país. É uma nação e um povo que amo. Tenho muitos amigos no Uruguai. Vai ser um grande jogo e uma experiência verdadeiramente emocional para mim”, afirmou Antoine Griezmann, há poucas horas, ao site da FIFA, em jeito de antevisão para os quartos de final do Mundial 2018. O amor de Griezmann pelo Uruguai tem anos e remonta aos tempos que passou ao serviço da Real Sociedad onde, diga-se, foi formado.

Griezmann chegou ao País Basco era um miúdo. Tinha 16 anos quando deixou o UF Macôn, clube de uma vila francesa de forte presença portuguesa e para onde a família emigrou. Lopes, podia ser um dos seus apelidos, ele que é neto de Amaro Lopes, pai da mãe, antigo jogador do FC Paços de Ferreira. Em San Sebastián, porém, passou nove anos e foi em 2010 que a ligação ao Uruguai começou quando contracenou na Real com Carlos Bueno, esse mesmo, e uma amizade inseparável começou, já depois de ter sido “apadrinhado” por Martin Lasarte técnico uruguaio que liderou a equipa da Real Sociedad em tempos.

Carlos Bueno introduziu Antoine Griezmann ao Mate - bebida tipo chá típica da América do Sul - e para o avançado francês nada mais foi igual. Atualmente, raramente é o dia ou convenção à qual Antoine Griezmann não chega com reservatório na mão e a beber a famosa bebida que Carlos Bueno fez tornar-se vício. Mais tarde, sob a bênção de Diego Godín chegou ao Atlético - reza a lenda que foi Godín quem pediu a contratação de Griezmann - e hoje o central uruguaio é padrinho da filha de Antoine Griezmann. O mesmo Godín que terá oferecido a Griezmann uma “bomba de mate” com as iniciais do francês que se considerou o melhor “fazedor” de mate da Europa.

Quem não gostou nada destas confissões do meio uruguaio, português, espanhol, basco, mas totalmente francês Griezmann, foi Luís Suárez. “Ainda que Antoine [Griezmann[ diga que é meio uruguaio, ele é francês e não sabe na realidade o que é o sentimento uruguaio, a entrega e o esforço que fazemos desde pequenos para triunfar no futebol com tão poucas pessoas que somos. Isso nós sentimos. Ele tem o costume, forma de falar, mas nós sentimos de outra maneira”, contra atacou o avançado uruguaio, ele sim, do FC Barcelona.

Mais simpático acabou por ser Nahitán Nández, médio uruguaio do Boca Juniors: “Griezmann tem muito de uruguaio e faz-se pareceu bastante uruguaio. Pode ser um jogo especial para ele. Esperemos que se porte bem no relvado e se lembre que também ele é uruguaio”, afirmou Nández. Afinal, quantas nacionalidades tem Antoine Griezmann, o verdadeiro cidadão do Mundo que, sexta feira, irá defrontar aquele que considera ser o seu segundo país. Mesmo que o avô até seja português e tenha vivido toda a vida desportiva em Espanha e no País Basco de onde é originária a mulher. Nossa. Que confusão, Antoine.

Participa na Liga NOS Virtual
RealFevr
Liga Bancada

Criar equipa