Grande Futebol
A tecnologia tem salvado muita gente durante o Mundial
Luís Santos Castelo
2018-07-11 20:25:00
Bebidas, indicações, conversas, histórias: não há barreira linguística grande o suficiente para impedir a relação humana

O povo russo não é conhecido por falar várias línguas, mas esse facto não parece ter afetado de forma alguma os adeptos de outros países que foram à Rússia para presenciar o Mundial que está a decorrer. A utilização do Google Tradutor, funcionalidade da Google, subiu exponencialmente desde o arranque do Mundial que está a decorrer e com muitas curiosidades: 'cerveja' foi uma das palavras mais pesquisadas.

De acordo com o 'The Guardian', a Google informou que a utilização do tradutor da empresa em telemóveis na Rùssia aumentou em 30% desde que o Mundial começou, com a tradução de espanhol para russo a ser o mais comum. Este último dado não surpreende a partir do momento em que Uruguai, Espanha, Peru, Argentina, Costa Rica, México, Panamá e Colômbia participaram na prova, têm no espanhol a língua oficial e alguns destes países estão entre os que mais adeptos levaram à Rússia. A tradução entre árabe e russo também aumentou em 40%, mas o maior crescimento nem é esse. Onde se notou a maior diferença foi nas traduções que envolviam a palavra 'Mundial' ou 'Campeonato do Mundo', com os números a subirem em 200%. E o crescimento mais curioso é o das traduções com a palavra 'cerveja': 65%. Nos bares russos, os adeptos estrangeiros têm demonstrado muita vontade de beber e estão dispostos a tudo para que os funcionários percebam isso.

Mark Pougatch, jornalista inglês, relatou uma das muitas situações em que o Google Tradutor facilitou a vida de alguém. "O meu filho e um amigo estão numa viagem de comboio de 16 horas a partir de Samara a partilhar uma cabine com uma adorável família russa que os está a alimentar com picles e salsinhas e estão a falar sobre Abramovich, Sherlock Holmes e Margaret Thatcher via Google Tradutor. Longa vida ao Mundial!", escreveu Pougatch na sua conta no Twitter. Outro jornalista, Danny Armstrong, contou que adeptos colombianos estavam no metropolitano de moscovo quando utilizaram o Google Tradutor para falarem com uma mulher russa. "Vocês veem-nos como nós vos vemos, mas vocês são pessoas muito boas. Obrigado", pode ler-se no telemóvel dos sul-americanos. A reação da mulher foi um rasgado sorriso. Com os taxistas, o Google Tradutor tem sido particularmente popular. Joe Townsend, jornalista, escreveu que "a peça mais estranha" que fez na Rússia foi com o taxita Andrey que "falava constantemente via Google Tradutor".

Também já houve alguns relatos menos positivos. O Google Tradutor, por vezes, falha (quantos de nós já brincámos com o sistema?), o que provoca alguns enganos. Contudo, na grande maioria dos casos, a tecnologia criada pela gigante empresa americana tem sido uma verdadeira salvadora de muitos adeptos. Aos poucos, saber muitas línguas vai passar a ser menos importante porque um pequeno aparelho que cabe no bolso vai falar todos os dialetos tão bem ou melhor que muita gente.

Sê o primeiro a comentar: