Grande Futebol
A caminho da subida à boleia de Teemu Pukki
2018-10-17 16:35:00
A Finlândia tem aproveitado a Liga das Nações para brilhar no futebol europeu

Se tivesse de adivinhar, dificilmente diria que a Finlândia é uma das seleções em melhor forma do futebol internacional, mas a verdade é que os nórdicos têm-se apresentado imparáveis nos últimos encontros. O país da cruz azul sobre fundo branco leva cinco vitórias consecutivas, sendo que a primeira vez que consegue tal feito em toda a história. Mais: não sofreu qualquer golo nessas cinco partidas, com quatro delas a contarem para a Liga das Nações e a outra a ser um jogo de preparação. Tudo isto com Teemu Pukki, avançado, em especial destaque graças aos decisivos golos que valeram aos finlandeses muitos pontos na prova da UEFA.

A série vitoriosa começou ainda em junho, quando a Finlândia bateu a Bielorrússia por 2-0 num jogo de preparação. Os golos foram apontados por Jere Uronen, mas o registo mais impressionante só teve início em setembro, quando a Liga das Nações deu o pontapé de saída. A Finlândia ficou integrada no Grupo 2 da Liga C, a terceira divisão da prova, juntamente com Grécia, Hungria e Estónia. Com Markku Kanerva, antigo defesa internacional pela Finlândia, como selecionador nacional, iniciou a campanha na Liga das Nações com uma receção à Hungria. Um golo solitário de Teemu Pukki aos 7' chegou para o 1-0 final e os primeiros três pontos na prova. A história repetiu-se no jogo seguinte, outra receção, mas desta feita à Estónia. Reemu Pukki faturou aos 12' e não se marcou mais nenhum golo. E se lhe dissermos que o terceiro jogo na Liga das Nações foi praticamente igual? Visita à Estónia, vitória por 1-0 com mais um golo de Teemu Pukki, mas desta vez foi mais complicado: o tento que valeu mais três pontos apenas chegou aos 90+1'.

Finalmente, a Finlândia chegou à quinta vitória consecutiva na passada segunda-feira, quando bateu a Grécia por 2-0 em Tampere. Estranhamente, Teemu Pukki não marcou, mas há uma justificação. O avançado saiu lesionado ainda na primeira parte, pelo que foi necessário que Pyry Soiri e Glen Kamara se chegassem à frente para faturarem. Após quatro jornadas, a Finlândia segue 100% vitoriosa no grupo com 12 pontos, mais seis que a Grécia, mais oito que a Hungria e mais onze que a Estónia, estando a apenas um empate de garantir a subida à segunda divisão da Liga das Nações. Tudo isto sem sofrer qualquer golo, o que só pode ser bom para o guarda-redes Lukas Hrádecký, titular das redes da Finlândia.

Mas, afinal, quem é Teemu Pukki? Aos 28 anos, o artilheiro principal da seleção da Finlândia está na primeira temporada ao serviço do Norwich City, estando, também no clube, em grande. Leva já seis golos em 13 jogos entre Championship, segundo escalão do futebol inglês, e Taça da Liga. Formado no KTP, Pukki ainda era adolescente quando foi contratado pelo Sevilha FC. Jogou na equipa B, estreou-se pelo conjunto principal, mas saiu em 2010, quando regressou à Finlândia para calçar no HJK. Foi campeão finlandês, marcou com bastante regularidade e voltou a sair do país de onde é natural.

Em 2011 foi comprado pelo Schalke 04, mas a aventura voltou a não resultar. Jogou no Celtic em 2013/14, mas não passou dos sete golos em toda a temporada. Tudo mudou em 2014/15, quando passou a vestir a camisola dos dinamarqueses do Brondby IF. Nove golos na primeira época, 13 na segunda e... 29 na terceira. Depois de não corresponder em várias paragens, estava finalmente a brilhar numa equipa grande na Dinamarca que disputava o acesso à fase de grupos da Liga Europa. Assim, foi contratado pelo Norwich City e não tem desiludido ninguém, estando melhor que nunca tanto no clube como na seleção.