Portugal
Vereadora lisboeta critica Benfica: “É preciso saber ganhar”
2019-02-11 09:30:00
Tweet de Sofia Vala Rocha gerou reação do deputado socialista José Apolinário

Sofia Vala Rocha, vereadora do PSD na Câmara Municipal de Lisboa e adepta do Benfica, não gostou de ver a sua equipa “humilhar” o adversário, no jogo deste domingo, diante do Nacional da Madeira, que terminou com uma goleada por 10-0.

A autarca considera que o treinador deveria ter dado ordens para colocar um travão na máquina encarnada e recorreu ao Twitter para apontar o dedo a Bruno Lage.  

“Contra os 10-0. No alto rendimento não se deve humilhar, nem espezinhar. Aos 5-0, substituía-se a equipa e dava-se tempo de jogo aos menos usados. Tirava-se o pé do acelerador. Sou benfiquista e não gostava de ver a minha equipa assim humilhada. É preciso saber ganhar”, escreveu.

Esta ideia não merece, no entanto, consenso. Há uma corrente no futebol defensora, precisamente, do contrário: a maior forma de respeitar o adversário é dar sempre o máximo e nunca ser condescendente. É precisamente essa a visão socialista José Apolinário, que reagiu ao tweet de Sofia Vala Rocha.

“Não há maior prova de respeito que dar o máximo em campo. No final: glória aos vencedores, honra aos vencidos. A condescendência é a maior forma de humilhação no desporto”, escreveu, naquela publicação.

Acresce ainda que o treinador Bruno Lage esgotou as três substituições de que dispunha e optou por lançar, por exemplo, o recém-promovido Florentino, jogador da formação que representava a equipa B e que entrou para o lugar de Samaris. O técnico colocou em campo Jonas, que recuperava de lesão e rendeu Seferovic, e lançou ainda o pouco utilizado Krovinovic para o lugar da estrela emergente João Félix. Nem assim o 'rolo-compressor' encarnado acalmou. 

O Benfica derrotou o Nacional por 10-0 e Bruno Lage, na flash-interview, dedicou uma palavra de respeito pelo adversário, confortado pelos próprios jogadores encarnados depois de uma tarde de pesadelo.

Veja o tweet: 

Sê o primeiro a comentar:
Tags: