Portugal
"Sorte do Moreirense é receber do Benfica a custo zero e devolver por milhões"
2019-06-17 18:25:00
Rui Gomes da Silva volta a criticar gestão de Luís Filipe Vieira

O Benfica gastou 79,6 milhões de euros, nos últimos quatro anos, em comissões com agentes, número que levou Rui Gomes da Silva a apontar o dedo à gestão de Luís Filipe Vieira.

No artigo semanal para o Geração Benfica, o antigo vice-presidente dos encarnados comparou os valores pagos com as recomendações da FIFA e concluiu que, na Luz, se teriam feito negócios num valor global de 400 milhões de euros.

"Os empresários... a quem o Benfica pagou, em comissões, nos últimos quatro anos, 79,6 milhões de euros. Ou seja, em média, 20 milhões de euros por ano. Ora, fazendo as contas, se quem está no Benfica seguisse as indicações da FIFA para esses negócios e pagasse cinco por cento sobre cada um deles, isso significaria que o Benfica compraria e venderia, por época... qualquer coisa como 400 milhões de euros", escreveu.

Mesmo que as comissões pagas aos empresários fossem o dobro do recomendado pela FIFA, "significaria qualquer coisa como 200 milhões por ano", montante que "está longe dos valores transacionados".

Rui Gomes da Silva pede respostas, "como há sempre uma explicação para tudo", a serem dados por "quem se preste a ser porta-voz de interesses alheios".

A concluir, o crítico assumido de Luís Filipe Vieira lembrou ainda os negócios do Benfica com outro clube da I Liga.

"O que não temos é a sorte do Moreirense, que recebe – do Benfica – jogadores a custo zero e os devolve – ao Benfica – por dois (que foram três) ou por quatro (que vão ser quase cinco) milhões de euros", finalizou Rui Gomes da Silva.

Sê o primeiro a comentar: