Portugal
Sérgio Conceição: a desilusão perante o anti-jogo e o encanto por Éder Militão
Redação Bancada
2018-09-21 17:40:00
Treinador do FC Porto não poupou elogios ao polivalente internacional brasileiro

Sérgio Conceição adotou um discurso de contrastes no lançamento do desafio deste sábado, no Bonfim, frente ao Vitória FC. Efetuou um ataque cerrado ao anti-jogo e não poupou elogios a Éder Militão. "Esperamos sempre jogos difíceis e adversários que tentam utilizar todas as estratégias possíveis para contrariar o poderio do FC Porto", começou por afirmar, acrescentando: "As equipas do Lito Vidigal são equipas defensivamente bem organizadas, mas temos que nos preocupar com o que temos e devemos fazer. No jogo da Taça da Liga, vimos a dificuldade perante um adversário que utilizou todas as formas possíveis e imaginárias para travar o poderio do FC Porto. Há um limite para isso e nunca permitiria aquilo que já vi de anti jogo neste ano e pouco que levo no FC Porto. Não estou à espera disso do Lito mas à espera de uma equipa que vai tentar aproveitar o contra-ataque."

Para contrariar o jogo dos sadinos, o treinador espera um FC Porto "com ambição, a determinação do ano passado, com o ADN do FC Porto." "Estamos cada vez mais fortes até pela entrada de um outro jogador e pelo trabalho que temos vindo a fazer. O futuro é risonho pelas indicações que vou tendo", sublinhou.

Seguiram-se então os elogios ao grupo de trabalho e, em particular, a Éder Militão. "Temos um plantel com quase toda a gente em condições, só o Mbemba e Tiquinho Soares não estão. De salientar o trabalho que o Diogo fez e o modo como Éder, que vem de um campeonato diferente, com outro ritmo, se adaptou à exigência de uma Liga dos Campeões. É uma felicidade poder contar gente de qualidade. Neste momento e pelo que fez nestes dois jogos, o Éder Militão é um jogador importante."

Danilo Pereira também não deixou de merecer palavras elogiosas por parte de Conceição. "É um jogador importante no grupo de trabalho, humilde, trabalhador, consciente dos princípios que se vivem no clube. Personifica o que é ser um jogador à Porto. É um reforço importante, do qual estive privado durante seis meses."

 

Sê o primeiro a comentar: