Portugal
"Se me atiro para o chão? Às vezes, um pouco. É verdade"
2019-03-18 15:55:00
Camisola 79 em declarações aos jornalistas à margem de um evento de uma marca desportiva

João Félix falou com sinceridade sobre as quedas e admitiu que se atira para o chão. "Às vezes, um pouco. É verdade", disse a jovem águia, em declarações à margem de um evento de uma marca desportiva.

Pelo contrário, Félix explica que não procura conflitos. "Se sou conflituoso é porque me picam, não me vou deixar ficar. Tenho de responder e depois acabam por surgir esses boatos a dizer que ‘já está com manias’. O que eles me fazem, eu faço também".

"Como sou miúdo fazem isso para intimidar um pouco. Mas já estou habituado, não me deixo intimidar e tento provocá-los", referiu. Nesse sentido, Félix falou sobre o desentendimento que teve com Pepe no clássico com o FC Porto e falou sobre o reencontro agora na Seleção Nacional.

O avançado admite que será um momento a que não está habituado, mas acredita que vai conseguir lidar com a situação: “Há um ‘nervosinho’, porque vou estar com jogadores que estamos habituados a ver na televisão, mas isso depois também passa”.

João Félix falou também da sua rápida ascensão e da preponderância que ganhou na equipa principal do Benfica, afirmando que “ainda não teve tempo para pensar”.

“Passou tudo muito rápido. Nos primeiros seis meses não joguei tanto, a partir de janeiro sim. Ainda nem parei para pensar. São estes momentos que queremos, aconteceu”, contou.

A primeira chamada à seleção representa o concretizar de um sonho. “É muito boa esta chamada à seleção, ainda por cima para representar o nosso país. Agora vou ter oportunidade de concretizar esse sonho”, disse o futebolista.

Sobre os dois adversários, Ucrânia e Sérvia, que Portugal vai defrontar com vista à qualificação para o Euro2020, o avançado ‘encarnado’ disse que espera estrear-se e que a seleção tem de vencer os dois encontros, no Estádio da Luz.

“Estando convocado, estou mais perto de me estrear. Vão ser dois jogos difíceis, contra as duas esquipas mais difíceis do grupo. Precisamos das vitórias”, considerou.

Portugal começa a defender o título europeu conquistado em 2016, em França, frente à seleção da Ucrânia, em 22 de março, no Estádio da Luz, em Lisboa, recebendo três dias depois a Sérvia, no mesmo recinto. Ambos os jogos começam às 19:45.

A seleção nacional vai disputar o Grupo B, que inclui ainda a Lituânia e o Luxemburgo.

Pela primeira vez, a fase final do Campeonato da Europa vai decorrer em 12 cidades de 12 países diferentes, com Londres a receber os jogos das meias-finais e da final.

Sê o primeiro a comentar: