Portugal
Presidente do Marítimo ameaça parar campeonatos. Pedro Proença foi mais brando
Redação Bancada
2018-10-10 19:05:00
Cimeira de presidentes decorreu nesta quarta-feira.

Carlos Pereira, presidente do Marítimo, ameaçou parar os campeonatos profissionais e de formação caso o governo não comece a ouvir os clubes, sobretudo no que diz respeito a três temas: apostas desportivas, seguros de acidentes de trabalho e lei da violência no desporto. Apesar da ameaça, o dirigente não concretizou as exigências dos clubes.

Depois da cimeira de presidentes, a posição do dirigente madeirense não foi seguida por Pedro Proença, presidente da Liga, que foi mais brando: "Todas as formas de protesto são de considerar, mas consideramos que existe espaço para encontrar boas soluções”, disse, antes de explicar os problemas discutidos: "Foram variados os temas discutidos. A dinamização da Segunda Liga, sobretudo no melhorar dos audiovisuais. Depois foram discutidos os temas da preocupação em ver rediscutidas as apostas desportivas nas ligas profissionais, bem como a lei da violência do desporto. No final, ficou marcada a próxima cimeira de presidentes, que será na Final Four da Taça da Liga, em Braga”.

O ex-árbitro explicou as pretensões dos clubes: "Aquilo que o presidente do Marítimo referiu foi apenas a preocupação que levámos ao Secretário de Estado. Os clubes querem mais e querem deadlines objetivas por parte do governo. Queremos que o governo nos oiça. Somos mais de dois mil postos de trabalhos diretos no nosso país”.

Sê o primeiro a comentar: