Portugal
"O Sporting pagou 1,7 milhões de euros com assuntos da presidência"
2019-02-22 18:15:00
Presidente do Sporting fez balanço e exposição do cenário do clube

Frederico Varandas, presidente do Sporting, explicou esta sexta-feira a situação do clube de Alvalade, fazendo um balanço do trabalho efetuado desde que chegou à presidência do clube. Em conferência de imprensa, o presidente dos 'leões' começou por explicar o resultado da auditoria feita, tendo revelado que o "relatório final ainda não nos foi entregue". 

"MGRA: empresa que em 2018 contratou o sogro de Bruno de Carvalho para associado. 1,7 milhões de euros em três anos. O Sporting gastou, com uma só empresa, mais de 50% do que gastou com todas as outras de advocacia em 16 anos. O nosso departamento jurídico não tem visibilidade sobre o trabalho que foi feito por eles. Segundo a descrição das faturas, o Sporting pagou 1,7 milhões por trabalhos como: assuntos da presidência, agenda reunião Sporting, preparação de reunião, vários contactos com Bruno de Carvalho, ponto de situação, correspondência com o presidente, contactos com o presidente, aconselhamento ao presidente", revelou.

O presidente dos 'leões' referiu ainda que a direção anterior deixou uma "herança difícil, o que se chama no póquer de all-in". 

"Uma herança difícil, o que se chama no póquer um all in, para ver se ganhavam o campeonato. O Sporting não é um jogo de póquer. É preciso perceber que, apesar disso, temos a capacidade para conseguir resolver estes problemas. Temos um plano financeiro feito, é um plano que vai permitir e permite que o Sporting seja sustentável a longo prazo, ser eterno se cumprir. Felizmente o Sporting é muito grande. Queremos deixar esta mensagem de que são difíceis as condições. Os sócios podem confiar em nós, o caminho está trilhado", explicou. 

Sê o primeiro a comentar: