Portugal
Liga quer adeptos condenados a apresentarem-se na polícia em dia de jogo
2020-01-21 16:10:00
Diretor jurídico da Liga revela algumas das propostas que vão ser apresentadas ao Governo

A Liga de Clubes promete apresentar algumas propostas concretas ao Governo por causa da violência no desporto na reunião que terá com o Ministério da Administração Interna. Paulo Mariz Rozeira, diretor jurídico da Liga, apela a uma "maior responsabilidade dos adeptos incumpridores".

"Conseguir que, por um lado, se esvazie este tipo de ilicitos, seja pela deteção dos objetos, seja por via de proibição de ida aos estádios. Quando condenados [adeptos] queremos que se apresentem num órgão de polícia criminal", afirmou o diretor jurídico da Liga, em declarações à 'TSF'.

Paulo Mariz Rozeira insiste na situação de adeptos já condenados por ilicitos e diz que "existem falhas". 

"A pessoa que está impedida de entrar num estádio no dia e hora do jogo tem que se apresentar na polícia", pede, explicando o que, em seu entender, está mal nesta altura.

"Assim sabemos que não vai cometer ilicitos no estádio. A lei não foi muito além já que só prevê [apresentação num posto da GNR ou esquadra de polícia] em casos de reincidência. Sem esta medida são difíceis de acompanhar."

O dirigente diz que nos últimos anos as multas têm tido um "agravamento na ordem dos 100 e 200 por cento" mas pede que os adeptos que sejam condenados se apresentem sempre nas autoridades e não apenas nos casos de reincidência.