Portugal
João Carvalho: da vila pacata à fortuna, com dedo do Sporting
Diogo Cardoso Oliveira
2018-01-09 21:30:00
Jovem do Benfica gosta de PlayStation e revê-se em Iniesta.

"João Carvalho é um jogador que consegue ver o que outros não veem". A frase é de Rui Vitória e é confirmada por quem melhor conhece João Carvalho. O Bancada falou com ex-colegas e não há dúvida: o rapaz tem talento e muita visão de jogo. Mas não só. Organiza "rambóias" de PlayStation, gosta de Iniesta, é uma pessoa recatada e bem pode agradecer a sua evolução ao Sporting e a Bruno de Carvalho. A ler mais à frente. 

O médio do Benfica é filho de Castanheira de Pera, pequena vila esquecida no distrito de Leiria. A terra que tem estado na berlinda por maus motivos – os recentes incêndios assolaram a vila – pode estar, no futuro, na ribalta por motivos bem melhores. É que Rui Vitória tem olhado para o jovem médio com olhos de ver. E os adeptos já olham para ele com olhos de quem vê craque. E os habitantes da vila já salivam com o sucesso do seu menino. "Junta-se tudo em prol do João e todos 'vestem a camisola' dele", disse o pai do jogador, ao Diário de Notícias (março), antes de recordar: "Até aos 11/12 anos, tivemos de andar para trás e para a frente". Eram quase 400 quilómetros diários que João Carvalho fazia, à procura de um sonho na capital, antes de deixar a família e se fixar, em definitivo, no Caixa Futebol Campus. 

"Ter ido para o Benfica muito cedo fê-lo crescer muito (...) é um exemplo para muita gente, porque sempre conseguiu manter a calma nos piores momentos", diz, ao BancadaHugo Santos, jogador do Mafra e ex-colega de João Carvalho nos juniores do Benfica. 

Imitar o 'papá', mas melhor 

João Carvalho pode dizer que o seu talento já vem nos genes. O pai, Tozé, foi jogador da Académica nas décadas de 80 e 90, embora com poucas histórias para contar na primeira divisão. Mas João não. João já lá está e tirou do pai o talento, aprimorou-o e até mudou algumas coisas. "Eu era canhoto e mais agressivo", diz o pai. De facto, João não é canhoto e a agressividade defensiva não é das suas maiores valências. Um pouco como Iniesta.  

Hugo Santos atesta-o. "Odefeitos dele? Era mais a defender, mas tambémpara a posição dele, não é preciso [defender] muito", diz, ao Bancada, entre risos, antes de garantir que o amigo João "sempre gostou muito de Iniesta""A qualidade dele em jogopara mim, e conhecendo bem o Joãoé a visão e a qualidade de passe", define, tal como Fábio Novo, outro ex-colega, agora no Estarreja: "A principal qualidade é a capacidade técnica e a imaginação que ele tem com a bola nos pés ".

Na ala, como 8 ou mais como 10, o jogador já chegou a dizer que não tem uma preferência. A passagem do Benfica para 4x3x3 permite que João Carvalho se enquadre melhor na equipa (é o primeiro backup de Krovinovic) e que disfarce mais as lacunas defensivas, por ter mais um médio ao lado. Antes, em 4x4x2, não só teria menos espaço na equipa como estaria mais exposto às lacunas, como segundo médio.  

Crescer com ajuda de Bruno de Carvalho e o dedo no título do Benfica 

Este subtítulo parece-lhe estranho? É natural. Até ver, não há qualquer relação entre João Carvalho e o presidente do Sporting. Só mesmo o apelido. Mas, se virmos bem, a ascensão do médio do Benfica teve um bocadinho de dedo de Bruno de Carvalho.  

Tudo se passou na temporada passada. Ryan Gauld estava emprestado pelos leões ao Vitória de Setúbal, mas, depois da derrota com os sadinos na Taça da Liga, o Sporting decidiu fazer regressar o jovem escocês, na altura a ganhar espaço como médio ofensivo do Vitória. A solução de José Couceiro foi pedir João Carvalho ao Benfica, numa fase em que o médio só tinha espaço na equipa B. Resultado: uma grande segunda metade de temporada, como uma das figuras do Vitória, e, para esta época, o regresso ao Benfica, onde Rui Vitória não desistiu do jogador, apesar da parca utilização nos primeiros meses.  

Mas há mais: João Carvalho não esteve no Benfica, mas muito ajudou no tetracampeonato dos encarnados. Na jornada 26, o Benfica empatou com o Paços de Ferreira e a liderança da Liga ficou à mercê do FC Porto, que recebeu o Vitória de Setúbal. "Obrigado, filho João", devem ter dito os benfiquistas, que viram o seu menino do Seixal marcar a Iker Casillas e dar o 1-1 ao Vitória, em pleno Dragão. "Estava a ajudar o Vitória", chegou a dizer João Carvalho. Desculpa, rapaz, mas não foi só isso. Ajudaste o Vitória, sim, mas ajudaste também – e muito – o teu Benfica. 

O homem da Playstation 

Voltamos a fixar-nos em João Carvalho. O rapaz, não o jogador. Em campo e nas entrevistas que já deu, João Carvalho não aparenta ser uma pessoa efusiva. E não é, de facto. Para Hugo Santos, João Carvalho "é muito tranquilo, muito amigo e só quer o bem" dos que lhe são próximos. "É muito divertido e brincalhão, mas gosta de estar no seu canto", acrescenta, numa visão seguida por Fábio Novo: "É uma pessoa super divertida, mas também sabe estar no espaço dele".

Quer saber do que gosta João Carvalho? Hugo Santos e Fábio Novo fazem o mesmo destaque. "Nós jogávamos muito PlayStation... e éramos sempre da mesma equipa", dispara Hugo Santos, entre risos, tal como Fábio Novo: "Lembro-me de quando tínhamos 14/15 anos jogarmos PlayStation algum tempo e, normalmente, era no quarto dele. Eram sempre ambientes de brincadeira e de palhaçada".

Sê o primeiro a comentar: