Portugal
Famalicão soma e segue após triunfo diante do aflito Vitória de Setúbal
2020-07-14 09:15:00
Diogo Gonçalves foi o autor dos dois golos do Famalicão

O Famalicão venceu o Vitória de Setúbal, por 2-1, no Estádio do Bonfim, em jogo da 32.ª jornada da I Liga de futebol, resultado que permite ao conjunto nortenho ascender à quinta posição.

Diogo Gonçalves, autor dos dois golos do Famalicão, o último deles obtido aos 89 minutos, foi o herói do encontro, que veio agravar a crise dos setubalenses, que somaram a sexta derrota consecutiva e o seu 14.º jogo sem vencerem na prova e, assim, podem ser ‘apanhados’ pelo Portimonense na luta pela manutenção.

Em relação ao jogo da ronda anterior com o Benfica, o Famalicão, que entrou em campo a saber do empate (0-0) do Rio Ave com o Marítimo e que, em caso de triunfo em Setúbal, ascenderia isolado ao quinto lugar, entrou melhor no encontro e cedo começou a criar problemas à defesa vitoriana.

No primeiro remate que fez à baliza do guarda-redes georgiano do Vitória de Setúbal, aos 15 minutos, o conjunto nortenho colocou-se em vantagem. Diogo Gonçalves, assistido por Toni Martínez, rematou com o pé direito no coração da área fazendo o 1-0 para a sua equipa.

Em desvantagem no marcador e já depois de ter perdido o avançado Guedes por lesão – substituído por Berto aos 20 minutos –, o Vitória de Setúbal reagiu e conseguiu repor a igualdade, aos 24 minutos. Depois de um primeiro aviso em que Éber Bessa viu Roderick desviar para canto, os setubalenses marcaram logo a seguir num remate acrobático de Jubal.

O 1-1 permitiu à equipa de Lito Vidigal ganhar ânimo no jogo. Aos 38 minutos, a falta de pontaria de Zequinha não deu a melhor sequência a um contra-ataque dos anfitriões, que só no tempo de compensação voltaram a permitir que o Famalicão voltasse a ameaçar a sua baliza.

Aos 45+2, Fábio Martins viu Makaridze opor-se de forma superior a um remate cruzado e, aos 45+6, Diogo Gonçalves, na cobrança de um livre direto em zona frontal, rematou a centímetros do poste direito da baliza, mantendo-se o 1-1 no final do primeiro tempo.

Após o intervalo, o Vitória de Setúbal entrou pressionante e, aos 47 e 49 minutos, acercou-se com perigo da baliza de Vaná Alves. Primeiro, foi Zequinha a quase aproveitar uma saída em falso do guarda-redes e, logo a seguir, Berto permitiu que um defesa travasse um remate seu à ‘boca’ da baliza.

Numa partida com muita luta e faltas, o Famalicão continuou a ter mais posse de bola, mas foi o Vitória de Setúbal a voltar a ameaçar marcar. Aos 71 minutos, Zequinha cruzou na direita, mas nem Semedo, nem Pirri conseguiram chegar à bola a tempo de desviar para a baliza.

A muralha sadina só cedeu aos 89 minutos, altura em que Diogo Gonçalves, assistido por Anderson, rematou com o pé direito fazendo o 2-1 que permitiu ao Famalicão conquistar os três pontos em Setúbal e subir ao quinto posto, que dá acesso à Liga Europa, agora com 52 pontos, mais um do que o Rio Ave.

Já o Vitória de Setúbal complicou as contas da manutenção: embora mantenha o 16.º lugar, com 30 pontos, pode ser igualado na terça-feira, caso o Portimonense, 17.º e primeira equipa abaixo da linha de despromoção, vença na receção ao Boavista.