Prolongamento
“A dita atividade criminosa do Rui Pinto consistiu em divulgar vigarices”
2019-06-11 13:05:00
Sousa Tavares considera que o pirata informático “prestou um notável serviço a quem gosta de futebol”

No seu espaço de comentário do Jornal das 8, da TVI, nesta segunda-feira, Miguel Sousa Tavares criticou a criação de uma SuperLiga Europeia, prova que resulta de “uma conspiração que nasceu da cabeça do Florentino Pérez”, presidente do Real Madrid.

“Só se conheceu esta conspiração graças ao Rui Pinto, que está preso em Lisboa... O Tribunal da Relação de Lisboa acaba de manter a prisão preventiva dizendo esta coisa extraordinária: ‘para evitar a continuação de atividade criminosa’. Ora, a dita atividade criminosa do Rio Pinto, entre outras coisas, consistiu em divulgar vigarices como esta”, apontou.

Sousa Tavares lembra ainda que foi o alegado pirata informático que divulgou escândalos de fuga ao fisco e tornou pública a forma como o Manchester City contornou o fair-play financeiro, bem como “negociatas de comissões de clubes, incluindo o meu [FC Porto]”.

“O Tribunal da Relação está a proteger o segredo sobre essas atividades”, acusa o escritor, criticando a manutenção da medida de coação mais gravosa.

“O Rui Pinto – independentemente dos crimes que praticou ou não praticou – prestou um notável serviço a quem gosta de futebol. E a sua prisão presta um notável serviço a quem quer o futebol escondido”, acusa.

Miguel Sousa Tavares entende que a SuperLiga Europeia que se pretende criar faz parte desse futebol escondido e é “uma conspiração dos ricos contra os pobres”.

“A UEFA está comprometida com isto. Essa máfia de senhores, que vive à grande e à francesa, à conta de adeptos que gostam de ver futebol”, lamenta.

O futebol português sairá prejudicado, pelo que o comentador não compreende o silêncio dos três grandes, que são “os principais interessados”.

“Estão num silêncio, numa paz de espírito… Se isto for avante, jamais teremos um clube nos quartos de final da Champions”, conclui.

Sê o primeiro a comentar: