Revista de Imprensa
Jorge Mendes dá a mão ao Sporting e nós damos uma salva de palmas
Mauro
2018-10-23 09:30:00
Fejsa é o jogador mais importante do Benfica (mais até do que Jonas).

Ponto prévio: a salva de palmas não é apenas para a relação entre Jorge Mendes e o Sporting. Aliás, até nem é tanto para isso. A salva de palmas é, sobretudo, para a extraordinária manchete do jornal "A Bola", a fazer lembrar as grandes capas dos mais especialistas jornais desportivos espanhóis. Uma bela capa, um belo mote, uma bela fotografia, um belo título. Tudo bem pensado numa manchete que merece um aplauso. 

No jornal "O Jogo", a manchete tem um espacinho para a aproximação de Frederico Varandas a Jorge Mendes, para pedir uma ajudinha no acordo com o Atlético Madrid por Gelson Martins. Se é mesmo assim nós não podemos garantir, mas o que podemos garantir é que roça o bizarro a atual aversão dos adeptos aos empresários. Sim, há por aí negócios com comissões a mais e com transparência a menos. Mas o desdém geral que se vê aos empresários não tem qualquer lógica, sobretudo porque são eles que permitem aos principais clubes portugueses terem a força que têm. Exigir transparência, sim, mas "chutos" nos empresários, não. Neste caso, é positivo que Varandas coloque de lado a recente aversão leonina à Gestifute, sobretudo se isso significar um negócio melhor por Gelson. É daí que vem a nossa salva de palmas ao novo presidente do Sporting.

Mas vamos à bola. Por cá, na Opinião Bancada, o italiano Pippo Russo escreveu sobre os leaks de informações confidenciais. O Bancada foi ainda conhecer um herói - o do Lusitano Vildemoinhos - e um quase herói - o do GS Loures. Trouxemos-lhe, ainda, um "novo Zidane" e uns australianos com umas ideias assim a resvalar para o bizarro. Fizemos ainda uma lista de onze coisas das quais o futebol sente falta.

Mas vamos lá voltar às manchetes. "A Bola" e "Record" dão total destaque ao Ajax-Benfica. Já que falamos disto, veja que o Sérgio Cavaleiro preparou onze pistas para este jogo. Aproveite ainda para deitar um olhinho às declarações de Rui Vitória, de André Almeida e aos convocados do Benfica. Aqui entre nós: caso Fejsa fique fora deste jogo, será um problema tremendo. Numa nota meramente opinativa e pessoal, Fejsa é o jogador mais importante do Benfica (mais até do que Jonas). Não fossem as lesões e talvez já não andasse por cá.

No jornal "O Jogo", a manchete principal vai para Zé Luís, jogador do Spartak Moscovo. O caboverdiano fez a antevisão do Lokomotiv-FC Porto e aproveitou para fazer uma análise polémica sobre o futebol português. Diz que não vão deixar o SC Braga ser campeão, e que, se regressar a Portugal, será para um dos grandes. Não que isto seja preto no branco, mas a verdade é que as declarações não parecem ter sido totalmente inteligentes e prudentes. Não é descabido pensar que os três grandes torcerão o nariz a contratar um jogador que disse, clara e publicamente, que são eles quem controla isto tudo.

Lá fora, houve bola. E bola boa. Que o diga o Sporting, que terá de levar com uma coisa, digamos, complicada. Ora veja lá isto que o Arsenal fez. Em Itália, a Sampdoria roubou o quinto lugar e, em Espanha, o Real Madrid lá se safou de cair um lugar. Já do Brasil veio um dos golos mais bizarros desta temporada.

A terminar, duas notas: primeiro, para Sergio Ramos, que pediu desculpa pela atitude feia para com um jovem colega. Segundo, para Ronaldo, que falou das polémicas em torno da sua vida pessoal.