Prolongamento
"Vieira merecia sair pela porta grande"
2022-05-04 12:45:00
"Não saiu e não foi culpa do Benfica. Que isto fique claro", refere o antigo vice-presidente José Manuel Capristano

Luís Filipe Vieira tem feito um conjunto de intervenções onde tem criticado Rui Costa e na próxima semana vai dar uma entrevista onde é esperado que fale sobre o atual momento do clube encarnado. José Manuel Capristano, antigo vice-presidente do clube da Luz, lamenta o comportamento do antigo presidente, pessoa que defendeu ao longo dos anos.

"Não admito que o senhor Luís Filipe Vieira ou alguém faça mossa ao Benfica", avisou José Manuel Capristano, mostrando-se triste pela atitude assumida pelo ex-presidente das águias nos últimos tempos, já que Luís Filipe Vieira tem optado por criticar as opções da atual direção encarnada liderada por Rui Costa, seu antigo número 2 na cúpula benfiquista.

"Vou tentar sintetizar. Em primeiro lugar, e a ordem é arbitrária, eu sempre defendi o Luís Filipe Vieira. E fi-lo distanciando-me completamente até da vida empresarial do Luís Filipe Vieira e apoiando-me naquilo que ele fez enquanto presidente do Benfica", afirmou José Manuel Capristano, lamentando o "'timing' inadequado" escolhido por Luís Filipe Vieira.

Por conseguinte e não negando a obra "ímpar" que Luís Filipe Vieira tem na Luz, José Manuel Capristano condena as atitudes recentes de Luís Filipe Vieira.

"Ele tem uma obra ímpar pelo complexo da Luz, pelo complexo do Seixal, pela Benfica TV, pelo Museu, ele profissionalizou os serviços do Benfica. Não tirar mérito a quem o tem. Ponto", disse Capristano, certo de que Luís Filipe Vieira deveria ter saído de uma outra forma do Benfica.

"Ele merecia sair pela porta grande. Não saiu e não foi culpa do Benfica. Que isto fique claro. Quem está à frente do Benfica? Aquele que ele destinou como seu delfim. Aquele que ele destinou como continuador. Então, onde é que está o mal?", questiona o antigo vice-presidente das águias, apelando a Luís Filipe Vieira para que dê tranquilidade aos encarnados.

"No momento em que o Benfica precisa de união há um senhor que, por infelicidade ou qualquer razão teve de deixar o Benfica, está a condenar aquele que ele próprio indigitou como futuro presidente do Benfica?", pergunta Capristano, que falava em declarações no canal de televisão A Bola TV.

"O Benfica não se pode esquecer e os benfiquistas da obra ímpar que o Luís Filipe Vieira fez no Benfica. Mas o Benfica tem que levar em consideração que antes de qualquer gosto pessoal, interesse pessoal, vantagem pessoal, tem de se colocar os interesses do Benfica acima dos nossos interesses", lembrou ainda Capristano.

A esse respeito, o antigo diretor do clube lisboeta diz temer que essa situação não esteja a acontecer por esta altura. "Tenho pena que isso parece que não está a acontecer", finalizou.