Prolongamento
"Tínhamos saudades de ver um amarelo para o Jesus. Aparece outra vez energético"
2021-08-19 14:45:00
Glória encarnada confia em Rafa para levar Benfica à fase de grupos da Champions

Jorge Jesus soma por vitórias todos os jogos realizados neste arranque de temporada e António Simões, ex-jogador e glória benfiquista, destaca com agrado não apenas o facto de o clube da Luz estar a vencer mas também a maneira como Jorge Jesus se vai mostrando no banco de suplentes a corrigir as posições dos jogadores e a dar-lhes indicações.

Sancionado pelo árbitro Felix Brych no jogo frente ao PSV, Jorge Jesus apresenta-se "enérgico", coisa que agrada a António Simões que, com algum humor à mistura, realça que os adeptos do Benfica até olham com satisfação para o amarelo que foi mostrado ao treinador do emblema encarnado por não estar na área técnica. "Ainda bem que ele aparece outra vez energético, sem ultrapassar a linha da correção e da ética", sublinha António Simões.

Após vários avisos por parte da equipa de arbitragem, já perto do final do encontro, o juiz da partida, o alemão Felix Brych, dirigiu-se a Jorge Jesus e mostrou-lhe a cartolina amarela.

António Simões confessa que, depois de uma época em que o clube da Luz nada conquistou e na qual a atitude de Jesus no banco foi muitas vezes tema de conversa, já tinha "saudades de ver um amarelo para Jesus!"

Em declarações na Renascença, António Simões aproveitou ainda para destacar a forma física que Rafa Silva mostra de águia ao peito e confia que o camisola 27 poderá ser decisivo para o desfecho do play-off de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões frente ao PSV.

"O Rafa pode ser um elemento determinante para o segundo jogo", vaticina António Simões, sustentando que não viu na equipa do PSV alguém com capacidade para o travar.

"Não vi ninguém capaz de o agarrar. Ele pode ir-se embora, dar um pontapé no jogo e alterar as coisas por ações individuais", acredita António Simões, deixando claro, porém, que o internacional português não poderá fazer nada sozinho e depende do compromisso dos colegas também.

Para o jogo da segunda mão, que se realizará na terça-feira, nos Países Baixos, António Simões espera que o Benfica seja capaz de marcar primeiro e pede uma equipa encarnada "sólida" e "a defender bem".

A esse respeito, António Simões sublinha que o Benfica não precisa defender "muito" mas, sim, com "qualidade". "Não é necessário defender muito, mas defender com qualidade", conclui.

O Benfica parte em vantagem para o jogo nos Países Baixos, depois de ter vencido o PSV por 2-1, no Estádio da Luz, na quarta-feira, marcando para a equipa lusa Rafa Silva e Weigl.