Prolongamento
"Se fosse nos Estados Unidos, já estariam a ver o Sol aos quadradinhos"
2022-06-07 11:45:00
"Acredito tanto em Vieira como Sócrates, Salgado e Berardo", afirma antigo candidato à presidência do Benfica

O antigo presidente do Benfica Luís Filipe Vieira clamou novamente inocência no que respeita aos atos de gestão que foi tendo durante os quase 20 anos em que liderou o clube da Luz. Mas para Bruno Costa Carvalho, que em 2009 enfrentou Luís Filipe Vieira em eleições, o antigo presidente das águias deveria ter-se limitado a falar da vida empresarial sem referir o nome do Benfica. E por isso é com lamento que Costa Carvalho faz notar que Vieira insiste em arrastar no discurso o nome do clube benfiquista.

"Depois de tantas notícias sobre ele, quis vir defender-se na praça pública. Está no seu direito, mas devia ter-se limitado aos seus negócios e deixar a conversa sobre o Benfica de fora. Mas não conseguiu ou não quis, uma vez que o Benfica sempre foi o seu escudo protetor", avaliou Costa Carvalho, dizendo que espera que os tribunais respondam às dúvidas que pairam sobre o universo empresarial de Vieira.

"Quanto aos seus negócios, vamos deixar os tribunais decidir. Eu não tenho nada a ver com as suas empresas, mas enquanto cidadão, acredito tanto nele como em Sócrates, Ricardo Salgado, Zeinal Bava, Berardo e tantos outros", destacou o antigo candidato à presidência do Benfica, que se mostrou revoltado em relação à explicação dada por Luís Filipe Vieira relativamente à Oferta Pública de Aquisição (OPA) da SAD do Benfica.

"Quando Vieira explicou a OPA e as aquisições repentinas de ações do Benfica por parte do Rei dos Frangos [José António dos Santos] com o qual tinha negócios, fiquei esclarecido", comentou Costa Carvalho, em reação na página pessoal do Facebook.

Para o antigo candidato à presidência do clube da Luz, "se as explicações dos outros negócios tiverem sido tão credíveis como a explicação da OPA, então assistimos a um chorrilho de mentiras."

Costa Carvalho entende que são devidas explicações aos benfiquistas sobre a operação financeira que a Comissão de Mercado de Valores Mobiliários travou e não permitiu que fosse realizada.

"A OPA foi algo inenarrável, um embuste e uma vigarice, aprovada pela administração da SAD e posta em prática por Domingos Soares Oliveira que continua no Benfica como se nada fosse", apontou Costa Carvalho, admitindo que quem estava na administração de Vieira no momento da OPA deveria estar fora da Luz.

"Aliás, todos os que faziam parte da administração da SAD que lançou essa OPA deveriam ter vergonha e estar bem longe do Benfica", referiu Costa Carvalho, certo de que em outros países, os administradores já não estavam em funções.

"Se fosse nos Estados Unidos, se calhar o destino de todos eles seria bem diferente e já estariam a ver o sol aos quadradinhos", indicou o antigo candidato à presidência do Benfica, certo de que, em relação ao Benfica, "Luís Filipe Vieira se tivesse um pingo de vergonha estaria calado".

Costa Carvalho reitera confiar que Luís Filipe Vieira espera voltar ao Benfica, se a Justiça permitir. "Aguardemos os novos capítulos porque a procissão ainda vai no adro".