Prolongamento
"Que alguns abutres não tenham medo da justiça", reage André Geraldes
2020-11-16 19:25:00
Antigo diretor-geral do Sporting foi ilibado no processo Cashball

André Geraldes, antigo diretor-geral da SAD do Sporting e um dos nomes fortes de Bruno de Carvalho, foi esta segunda-feira ilibado no processo Cashball, operação em que foram detidas quatro pessoas por suspeitas de corrupção desportiva. 

Em declarações ao jornal Record, o ex-dirigente leonino reagiu à notícia, mostrando-se satisfeito com a decisão final. 

"São bons indícios para se fazer justiça. Aguardo serenamente como sempre disse pela justiça. A justiça deve-se resumir aos factos. (...) Que alguns abutres não tenham medo da justiça, porque ela funciona", afirmou. 

Recorde-se que o atual presidente do CF Estrela da Amadora fazia parte de um grupo de quatro pessoas que foram detidas por suspeitas de corrupção desportiva, juntamente com João Gonçalves e Gonçalo Rodrigues, empresário e ex-funcionário do Sporting, respetivamente, e com Paulo Silva. 

Paulo Silva entregou à Polícia Judiciária alegadas trocas de mensagens com os arguidos, mas que não foram encontradas nas perícias das autoridades. No caso de André Geraldes, todo o conteúdo do telemóvel tinha sido apagado antes das buscas, algo que a PJ conseguiu recuperar com recurso a uma empresa espanhola. 

Paulo Silva foi entretanto ‘apanhado’, quando afirmou ter ido à Madeira tentar subornar um árbitro. A TAP informou a Polícia Judiciária que o empresário tinha bilhete mas que não tinha voado para o Funchal, tendo sido reembolsado pelo valor do bilhete. 

De acordo com a TVI, a investigação está concluída e o despacho final está prestes a ser conhecido.  Além dos crimes de corrupção desportiva, Paulo Silva incorre ainda em simulação de crime.

Entretanto, Bruno de Carvalho já reagiu à notícia, através das redes sociais. “A ser verdade, e só pode ser, alguém avise o Varandas pois ele andou a escrever coisas estranhas!”, escreveu o ex-presidente do Sporting.