Prolongamento
“Pepe é um jogador horrível. Vale tudo para ganhar. É o lema da equipa"
2021-09-14 16:30:00
Manuel Fernandes critica capitão do FC Porto com dureza, aponta o dedo à arbitragem e fala em "medo" do Sporting

As ondas de choque do clássico de Alvalade persistem, com queixas de Alvalade à arbitragem e ao VAR. A antiga glória do Sporting, Manuel Fernandes, escolhe outro alvo e critica Pepe, com extrema dureza, considerando que o capitão do FC Porto “é um jogador horrível” que segundo o antigo avançado encarna o espírito do FC Porto: “Vale tudo para ganhar”. 

“Não está em causa o valor do Pepe como jogador. Estão em causa as atitudes que ele tem tido como profissional. E essas têm sido horríveis. É um jogador horrível. É um jogador horrível, como profissional. Ele não respeita ninguém. Vale tudo para ganhar – este é o lema da equipa que defrontámos. É o lema: vale tudo para ganhar. E vale socar a cara dos adversários, porque depois vêm os cartilheiros que não dizem nada e defendem isto", afirma, em declarações na Sporting TV.

Manuel Fernandes não compreende a argumentação de alguns ex-árbitros, em opiniões publicadas na imprensa. Alguns ex-juízes consideraram que Pepe não comete grande penalidade e não agrediu Coates, entendendo que os dois jogadores tentam disputar o lance e há um contacto. O antigo futebolista dos leões não compreende estas palavras e fala em "cartilheiros", que pretendem seguir uma linha corporativa e defender os juízes.

E Manuel Fernandes lembra ainda que o VAR do clássico, João Pinheiro, foi o árbitro que marcou três grandes penalidades contra o Sporting num único jogo, todas elas cometidas por Coates. O Sporting, então treinado por Marcel Keizer, perdeu por 3-2, em Alvalade, frente ao Rio Ave.

O antigo futebolista recorda, por outro lado, outros encontros a envolver o clube da Invicta. "Aconselho as pessoas a reverem o Paços Ferreira-FC Porto, em que este mesmo árbitro fez uma arbitragem vergonhosa. Fez tudo para o FC Porto ganhar o jogo, mas acabou por perder, porque o Paços fez uma grande exibição. Não me espanta o que ele fez em Alvalade. Agora, este árbitro não viu muita coisa, mas viu o Coates fazer três penáltis num jogo, no ano passado", acusa, temendo que o Sporting seja travado por fatores que não controla.

“O medo já existe há muitos anos... E o medo, agora, começa outra vez. Há equipas que não podem estar sem ganhar dois anos seguidos...”, afirma, com sarcasmo, sugerindo que haverá resistências, à margem das regras, perante a possibilidade de uma nova época de sucesso leonino. 

Numa análise ao jogo de Alvalade, Manuel Fernandes notou uma atitude diferente do FC Porto, que, no seu entendimento, jogou para garantir um ponto: "O FC Porto sujeitou-se àquilo que o Sporting fez. Nunca tinha visto o FC Porto jogar em Alvalade como jogou. O FC Porto jogou para empatar. E quando conseguiu o empate nunca mais veio ao ataque. Foi uma equipa que respeitou muito o Sporting. E o FC Porto fez muito antijogo. Houve muitas paragens".

O caso das lesões de internacionais do Sporting, que também gerou controvérsia e trocas de palavras entre comentadores, mereceu repúdio de Manuel Fernandes. O antigo capitão do FC Porto Rodolfo Reis manifestou dúvidas sobre as lesões dos jogadores do Sporting. Estariam mesmo lesionados, ou apresentaram esse argumento por ordem do Sporting, para que Rúben Amorim pudesse preparar o clássico? Acontece que Pedro Gonçalves e Gonçalo Inácio estavam mesmo lesionados e não defrontaram os dragões.

Manuel Fernandes lamenta essas suspeitas e acusa o FC Porto dessas práticas, no passado. "Quem disse isso sabe como o FC Porto funcionou. O FC Porto fez muitas vezes isso. Ainda eu estava na seleção e vi, muitas vezes, os jogadores que sabiam que não iam jogar [na seleção] diziam que estavam magoados. Isso eu vi. Eles pensam que aqui se faz a mesma coisa, mas nós não fazemos", reage.