Prolongamento
"O Sporting é muito maior do que qualquer figura"
2022-06-08 12:50:00
"É um risco que quem gere o Sporting tem que ter presente", avisa ex-dirigente do clube de Alvalade

O antigo presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, assegurou que gostaria de ver Rúben Amorim no clube da Luz e não esconde que se ainda fosse líder das águias 'batia' a cláusula de rescisão de Rúben Amorim e contrataria o técnico ao Sporting. As palavras do antigo líder encarnado têm levado a diferentes visões e interpretações dos dois lados da Segunda Circular.

Do lado verde e branco, José Quintela, antigo membro da direção do Sporting, espera que Rúben Amorim continue o trabalho que vem desenvolvendo no clube. Mas não coloca de parte a possibilidade de Rúben Amorim deixar o Sporting. Em todo o caso, o antigo dirigente avisa que o Sporting irá permanecer, independentemente das saídas seja de quem for.

"É um risco que quem gere o clube tem que ter presente", salientou o antigo vogal da direção do Sporting, lembrando que o clube fundado por José Alvalade "é muito maior do que qualquer figura, independentemente da importância que possa ter para o projeto".

José Quintela assumiu, em declarações ao Record, que o treinador Rúben Amorim "está bem no Sporting", mas reiterou que o Sporting está acima de qualquer colaborador.

Fazendo notar que Rúben Amorim está identificado com o projeto verde e branco, José Quintela sustenta que a administração liderada por Frederico Varandas tem sempre de avaliar eventuais propostas que possa surgir, isto numa altura em que o nome de Rúben Amorim chegou a ser ventilado para o Paris Saint-Germain.

"Veio bem identificado com o projeto. Não gostava que ele saísse, mas depende dele, em primeiro lugar, e das propostas que lhe sejam feitas", destacou o antigo dirigente do clube de Alvalade.

Por outro lado, o antigo membro do conselho diretivo verde e branco diz que não percebe as intenções de Luís Filipe Vieira ao abordar este tema na praça pública.

"Eu também posso dizer que blindava o Rúben Amorim por 150 milhões de euros. Não sei se é campanha", destacou o antigo diretor dos leões.

A propósito deste tema, Carlos Freitas, antigo diretor do futebol verde e branco, admitiu que o trajeto de Rúben Amorim no futebol nacional tem vindo a causar "embaraço a quem colocou muitos entraves no Benfica" para a contratação do técnico, que acabaria por rumar ao SC Braga, antes de se transferir para Alvalade.

De resto, Carlos Freitas lembra que Luís Filipe Vieira teve a possibilidade de contratar Rúben Amorim por diversas ocasiões. "No momento em que ele estava no SC Braga nem precisava de pagar 30 milhões de euros. Pagava só 10 milhões de euros como o Sporting pagou", referiu Carlos Freitas.