Prolongamento
"O Benfica deve a salvação ao Vieira aquando da saída de Vale e Azevedo"
Redação
2021-06-11 10:30:00
"São manobras de diversão. Esta gente tenta colocar o Benfica na lama", reage Capristano

Luís Filipe Vieira enfrenta a contestação de um associado que decidiu avançar para tribunal com uma ação judicial, entretanto, interposta para tentar afastar o presidente do cargo que desempenha na Luz. A ação judicial avança no Tribunal da Comarca de Lisboa por via da queixa apresentada pelo advogado Jorge Mattamouros e visa afastar Luís Filipe Vieira da presidência do clube. O emblema encarnado já lamentou, entretanto, esta situação, salientando que a direção do Benfica "está profundamente indignada com mais um atentado à dignidade da instituição".

No comunicado, o Benfica diz que para "agredir o clube, por via judicial, basta ter papel, lápis, advogado e pagar as custas. Como se vê, toda a calúnia pode chegar a Tribunal, mesmo que desprovida de qualquer fundamento". Esta visão é acompanhada por José Manuel Capristano, antigo vice-presidente do Benfica, que rejeita comparações feitas a Vieira e a Vale e Azevedo. "Não se pode comparar o incomparável. Não posso comparar personalidades e pessoas".

Capristano lembra que "uma [pessoa] está provado que prejudicou o Benfica em termos financeiros substantivos e prejudicou outras pessoas, incluindo eu. E outra, que eu saiba, que ainda não prejudicou ninguém. Pelo contrário".

O antigo vice-presidente destaca o papel que Luís Filipe Vieira teve no Benfica após a saída de João Vale e Azevedo. "O Benfica deve a sua salvação a este senhor aquando da saída do outro senhor. Quem é benfiquista e vê como estava e vê como está".

"A ingratidão é um dos piores defeitos do homem e eu não sou ingrato", destacou José Manuel Capristano, antigo vice-presidente do clube na direção de Vale e Azevedo e, atualmente, um dos mais mediáticos ex-dirigentes a defender Luís Filipe Vieira.

"Eu tenho que estar grato a Luís Filipe Vieira", declarou Capristano, rejeitando a ideia de que Luís Filipe Vieira terá controlado o ato eleitoral eletrónico no emblema encarnado, realizado em outubro de 2020.

"É mentira, é falso. O Vieira deve perceber tanto de eletrónica como eu, que é zero", referiu, sustentando que "desconhecem o que é um grande clube". "Como é que um homem pode dominar a tecnologia nas eleições sozinho?", interrogou-se na CMTV.

Para José Manuel Capristano, tratam-se de "manobras de diversão". "Há sócios do Benfica que tratam desta maneira o Benfica. Não vejo isto nos outros clubes. Não respeitam as eleições de há sete ou oito meses. É 'gato escondido com rabo de fora'", reagiu José Manuel Capristano.

O ex-dirigente referiu ainda que estranha que tenha sido um familiar de João Noronha Lopes, candidato derrotado por Luís Filipe Vieira, a avançar com a queixa.

"Em 250 mil sócios há um senhor que esteve nove meses a pensar, ponderar e refletir e decidiu colocar o Luís Filipe Vieira em tribunal. É uma manobra, mais uma manobra contra o Benfica e contra o Luís Filipe Vieira. Há benfiquistas que olham para o Benfica de uma maneira muito esquisita. Esta gente tenta colocar o Benfica na lama. É uma tristeza. Tenho 69 anos de sócio", disse Capristano.

Sobre a ligação familiar a Jorge Mattamouros, autor da iniciativa, Noronha Lopes declarou não ter tido qualquer ligação com a ação agora interposta contra Luís Filipe Vieira. Mas Capristano lamenta esta ligação familiar.

"É cansativo e vão denegrindo a imagem das instituições", referiu o antigo membro dos corpos diretivos do emblema lisboeta, reiterando que Luís Filipe Vieira não foi condenado.

"Não foi condenado em nada. E continuam com o 'Benfica fez'. É cansativo", destacou Capristano, realçando que as dúvidas sobre as eleições deveriam ter sido levantadas na altura.

"Oito dias ou quinze dias depois levantavam a lebre. A contestação demorou meses a ser efetuada. Há coisas que fazem confusão", criticou José Manuel Capristano, salientando que na base disto está o descontentamento pela época desportiva da formação orientada por Jorge Jesus, que falhou todos os objetivos.

"Se o Benfica tivesse vencido como se esperava e desejava, vejam como está o Sporting", concluiu José Manuel Capristano.